Quando eu me arrumava para ir à igreja…

Já passou por isso? Não é fácil...

Algo muito diferente aconteceu… (esta é uma história real, embora os nomes possam ser irreais)

Naquela noite, fui escalado para dirigir o culto de Missões, nada de muito estranho, até ir ao quarto e ver meu pai triste, deitado na cama. Sem bem saber o motivo de sua tristeza, perguntei o que era. O problema era comum, coisa que quase todo mundo tem, mas que quase ninguém sabe como resolver sozinho: dívidas.

Ele iria fazer uma viagem até certo ponto longa, para um lugar distante, tentando achar uma solução. Eu não entendi bem seus motivos, até que ele disparou, sem aviso: “eu vou, mas não sei se volto! já não estou suportando mais!”

Foi como se uma bomba tivesse sido jogada, armada, em meu colo, sem saber como desarmá-la antes que explodisse. Me arrumei e fui para a igreja, chegando antes da hora do culto iniciar. Ajoelhei-me, e comecei a chorar compulsivamente, principalmente quando começou a tocar este hino, que marcou aquela noite de surpresas desagradáveis:

Segurar as lágrimas foi algo forte demais para meu inexperiente coração. Minha face destilava os sentimentos internos e intensos vividos por mim. Não era possível disfarçar nada.

O pastor, um homem de Deus e de caráter, chegou e, vendo-me naquele estado, chamou-me ao seu pequeno escritório e perguntou: “meu filho, o que está havendo?”. Só consegui balbuciar: “meu pai…” e as lágrimas inundaram meus olhos de novo, em maior profusão do que antes.

Sua sábia, e curta, palavra foi: “meu filho, não há rio largo que não dê passagem, você vai sair do lado de lá!”. E fez uma oração até simples: “Senhor, chegue aqui, agora, no coração deste moço, e enxugue suas lágrimas. Chegue com providência, em nome de Jesus”. Levantou-se e disse: “confie, vai dar tudo certo”.

Para mim, parecia que nada tinha mudado. Enxuguei as lágrimas e me levantei também. Mas, em menos de 5 minutos depois, algo havia mudado: a tristeza, inexplicavelmente, tinha ido embora… meu coração ficou em paz.

Dirigi o culto sem qualquer impedimento, naquela noite, e tudo correu bem.

Meu pai viajou, foi e voltou, e continua em casa, e eu, mais firme na Rocha, que é mais alta do que eu.

Quem sou eu? Qualquer um, até mesmo, quem sabe, você! Há, em seu colo, uma bomba prestes a explodir? Chame o Carpinteiro que ajuda marinheiros em meio à tempestade, Ele sabe resolver esses problemas complicados e imprevistos que jogam em cima da gente, sem qualquer aviso.

Mais um post tentando criar reflexões úteis aos leitores, aqui no blog Desafiando Limites.

Se gostar, clique em Gostei, para que o post saia na lista dos mais votados, ou comente o que achou, elogiando, sugerindo ou criticando.

 

Que tal receber um aviso quando sair algo novo e interessante no blog?

Cadastre seu email e receba artigos que vão abençoar seu dia!

Tags:

Wallace

Just another little servant of the Lord Jesus Christ. Apenas mais um pequeno servo do Senhor Jesus Cristo. Editor do blog Desafiando Limites (http://wallysou.com). Crítico do cristianismo evangélico da prosperidade e pensador cristão amador.

Faça seu comentário e enriqueça o post!

Blog Comments
Responder

Prosperidade no deserto é possível sim | cristotube.net

[…] eu estava passando por aquela situação, muitas vezes entrei em desespero e olhei para o céu me sentindo abandonado por Deus à própria sorte… Mas, tudo isso passou, e eu venci. Às vezes, as pessoas nem fazem idéia de como eu […]

Estou a pouco tempo na presença do Senhor,tenho muitas bombas,mas se estiver tudo tranquilo,algo está errado.Tenho um chamado missionário,tenho certeza que Deus está me capacitando.Quero levar a outras pessoas o que passei,uma das bombas,foi dia 02-08-2010,tive um A.V.C.,onde perdi a coordenação motora,a fala,o raciocínio,e a visão,minha audição ficou prejudicada,sentia fome,mas não conseguia comer sozinha,tudo ficou difícil,os médicos me trataram como se fosse pneumonia,tinha 43 anos,ninguém acreditava em mim quando dizia que tinha algo na minha cabeça,sentia dores terríveis de cabeça,qualquer claridade fazia a dor aumentar,mas pra Glória de Deus,uma vizinha veio me ver disse a ela que queria ir a uma IGREJA,ela se ofereceu pra me levar na dela,arranjou um carro com um rapaz pra ajudar,pois tinha que me carregar,o pastor não me reconheceu,de tão diferente que eu estava,fez uma oração com toda a igreja,tomei posse da minha cura,

e quando saí daquela igreja,já estava dando uns passos,segurando nos braços do Presbítero até o carro.

Hoje pra honra e glória do Senhor Jesus estou curada,e até os médicos dizem que é milagre,e podem acreditar,sou eu que estou escrevendo,rs

rsrs.Depois disso muitas outras coisas aconteceram,gravíssimas também

que no decorrer dos dias se vocês quiserem saber podem me escrever,ficarei feliz em ser útil.quero Profetizar que as promessas de Deus se cumprirão em nossas vidas,porque,

AGINDO DEUS QUEM IMPEDIRA?

[…] que você esteja deprimido, down agora, sentindo-se totalmente sem estruturas para continuar e sem qualquer esperança de solução para seus problemas. Calma, respire fundo, e saiba que existe solução para seu problema, mesmo […]

[…] This post was mentioned on Twitter by wallysou, wallysou. wallysou said: Quando eu me arrumava para ir à igreja…: Já passou por isso? Não é fácil… Algo muito… http://goo.gl/fb/0rnNl […]

Olá, agradecemos sua visita e seu comentário. Sua opinião enriquece a discussão e é importante para nós, obrigado!

%d blogueiros gostam disto: