No Mato Grosso, até as onças pregavam…

quem diz não a um apelo dela?

Essa eu ouvi do pastor presidente das Assembleias de Deus de Mato Grosso.

Um rapaz estava desviado da igreja, andando lá pelas bandas de Sinop (não me pergunte, também não sei o porquê desse nome…), algumas décadas atrás. Como as estradas eram precárias e rasgavam a floresta, vez por outra alguém se encontrava com algum bicho do mato. Quando eu morei por lá (não em Sinop), era comum ver pequenos animais nas estradas de terra.

Então esse rapaz, por aquelas bandas, já à noitinha, deparou-se com um casal desses gatos graúdos e pintados. Segundo o pastor contava, as onças olhavam para ele e lambiam os beiços, sentadas ao lado da estrada, sendo que ele estava a pé ou de bicicleta. Então, nesse momento, o rapaz clamou a Deus e prometeu que, se o Senhor o livrasse da boca do leão das onças, ele voltaria para a igreja e seria um ganhador de almas.

Nesse momento, as onças olharam uma para a outra, fizeram uma cara de não-sei-o-quê, balançaram as caudas e se levantaram e foram embora. E o irmão viveu para contar a história.

Assim, naqueles anos de desbravamento do Mato Grosso, ficou corrente o ditado naquela região:

“Aqui em Mato Grosso, até as onças pregam o Evangelho!”

E você, sabe de alguma história interessante sobre pregações do evangelho em sua região?

Deixe seu comentário ou envie sua história para desafiandolimites@gmail.com

Desafiando os Limites da pregação aos desviados… risos

 

Que tal receber um aviso quando sair algo novo e interessante no blog?

Cadastre seu email e receba artigos que vão abençoar seu dia!

Wallace

Just another little servant of the Lord Jesus Christ. Apenas mais um pequeno servo do Senhor Jesus Cristo. Editor do blog Desafiando Limites (http://wallysou.com). Crítico do cristianismo evangélico da prosperidade e pensador cristão amador.

Website: http://wallysou.com/

Faça seu comentário e enriqueça o post!

2 Comentários

  1. Ronaldo Correa

    O caso da "pregação das onças" é realmente inexplicável, mas o nome Sinop eu
    posso tentar…

    O fato é que, principalmente na década de 70, em MT era muito comum o
    governo federal "incentivar" a colonização de vastas áreas inabitadas do
    estado. Para tanto, doava cvastas porções de terra devoluta para grupos de
    pessoas ou empresas colonizadoras, que se comprometesse em colonizar a área,
    criando um núcleo habitacional urbano, que viraria uma cidade futuramente (o
    que de fato ocorreu em todos os casos).

    Acontece que na hora de "dar nome" ao novo núcleo habitacional ou cidade,
    muitas empresas optaram por "batizá-los" com o seu próprio nome. E foi assim
    que a Colonizadora Líder, por exemplo, "batizou" o município de Colíder, e a
    Sociedade Imobiliária do Noroeste do Paraná batizou a mais nova cidade
    planejada de MT com o "pomposo" nome de Sinop.

    Ou seja, são as siglas do nome da empresa colonizadora.

    O nome do município de Confresa também tem a mesma origem, mas não sei o
    significado da sigla.

    A propósito, pessoas como o goleiro Rogério Ceni – goleiro do São Paulo – se
    ofenderiam de morte com piadinhas com o nome de seu município (Sinop).
    Então, cuidado com a "zoação", hehehe!

    Em Cristo, o Leão de Judá,

Olá, agradecemos sua visita e seu comentário. Sua opinião enriquece a discussão e é importante para nós, obrigado!