no deserto

deserto, aqui vou eu…

Entrei no deserto, e agora?

Portanto, eis que eu a atrairei, e a levarei para o deserto, e lhe falarei ao coração.

Oséias 2.14

O deserto é, na linguagem bíblica, um lugar de provas e aprendizado, um lugar de testes e de escolhas. Ninguém, no relato bíblico, escolheu ir ao deserto, mas foi levado (como Jesus) ou obrigado a fugir para lá (como Elias).

O deserto é um lugar solitário, lugar de escassez, inóspito e repleto de dificuldades. Os habitantes do sertão nordestino, onde nasci, conhecem um pouco dessa realidade. Todavia, o deserto é tudo o que eles conhecem e ainda muito mais. O deserto não é lugar para qualquer um, porque não são todos que conseguem entrar no deserto e sair vivos de lá.

Entretanto, o deserto é um lugar especial para se ouvir e entender os sinais celestiais. Alguns dos mais famosos e maiores telescópios e observatórios terrestres situam-se em regiões desérticas, devido às singulares condições climáticas e geográficas. O deserto pode ser, então, uma faculdade espiritual onde aprendemos a ouvir a voz de Deus.

A vida nos reserva surpresas e, muitas vezes, somos atraídos para os desertos que existem nas esquinas da vida. Os exemplos mais comuns de desertos existenciais são as enfermidades e doenças repentinas, a morte de alguém próximo, o desemprego ou a derrocada financeira. Essas coisas podem acontecer com qualquer pessoa e nos levam a questionar o cuidado e a atenção de Deus para conosco.

Pode ser que você esteja, agora, passando por situações que o levam a pensar que Deus se esqueceu de você e sua vida está sem rumo, perdido em meio ao deserto, mas não se engane. Deus não se esqueceu de você, Ele não perdeu você de vista. Olhe para cima, e você verá que Ele está olhando para você e pronto a socorrê-lo.

No deserto nós descobrimos que as distrações tão comuns no dia-a-dia também saem de cena e ficamos mais disponíveis para ouvir e ver o agir de Deus. É no deserto que paramos para prestar atenção ao que Deus quer nos dizer, mas não tínhamos tempo ou oportunidade.

Você precisa entender que o deserto não é o lugar onde você acha que Deus se esqueceu de você, mas é sim o lugar onde você vai descobrir que havia se esquecido de Deus, e que agora precisa prestar mais atenção no Céu. Como já disse o famoso escritor britânico C. S. Lewis, o sofrimento (deserto) é o megafone de Deus, que Ele usa para chamar sua atenção.

Pare de reclamar que Deus não lhe ouve, e comece a ficar em silêncio para ouvir a voz de Deus. Quem sabe nesse deserto você não vai encontrar um oásis para matar sua sede espiritual e renovar suas forças? Tenha fé, meu amigo e minha amiga, pois a Terra Prometida é logo ali. Até a próxima coluna Motivação & Fé, no Jornal Expresso.

Curta nossa página no Facebook: Desafiando Limites!

 

Que tal receber um aviso quando sair algo novo e interessante no blog?

Cadastre seu email e receba artigos que vão abençoar seu dia!