Por Raíssa Bomtempo, do blog Desafiando Limites

momy-hugs

Conselhos aos filhos e abraços às mães

Neste segundo domingo de maio celebramos o dia das mães, então quero aproveitar a oportunidade e deixar uma mensagem tanto para as mães quanto para os filhos.

Quem me conhece certamente já percebeu que tenho um relacionamento muito bom com minha mãe, e muitas pessoas (tanto mães, quanto filhos) me perguntam qual é o segredo de um relacionamento tão gostoso, com tanta amizade, sintonia e respeito como é o nosso. Assim, quero aproveitar a data e conversar um pouco com vocês sobre essa minha experiência de ter minha mãe como melhor amiga.

Sei que, para muitos, essa data marca as pessoas de várias formas: para uns, saudade; para outros, nostalgia e, para outros ainda, doces recordações, entre outras. Quantos desejariam passar esse domingo com sua mãe, mas, infelizmente nem todos que têm essa grata oportunidade aproveitam esse dia tão especial.

Quantas mães hoje vivem abandonadas, desprezadas ou tratadas como desconhecidas dentro de sua própria casa? Triste quadro: mães que dedicaram a vida a um filho que, depois de adulto e crescido, não lhe dá um mínimo de valor. Ainda há mães que são tratadas com grosseria e indiferença. Nossa, isso me corta o coração! Quase choro só de pensar nisso…

Acredito que ninguém tem a capacidade de influenciar a vida de um ser humano como sua mãe. Veja exemplos práticos dessa verdade: Napoleão Bonaparte disse, “Deixe a França ter boas mães, e ela terá bons filhos.” Abraão Lincoln certa vez declarou: “tudo o que sou e espero ser devo a minha mãe”. A conversão de Agostinho é fruto das orações persistentes de sua mãe, Mônica.

João Wesley transformou a Inglaterra porque, desde pequeno, sua mãe levava seus 19 filhos à igreja. Hudson Taylor, o grande missionário, que dedicou toda a sua vida pregando aos chineses foi consagrado a Deus por sua mãe quando nasceu. Assim como estes, temos outros exemplos de influência das mães no dia a da de seus filhos. Você, mãe, pode ter em seu colo um herói da fé e não sabe. Crie-o para ser aquilo que Deus projetou para a vida dele.

Deus fez as mães para:

  • participarem do milagre da vida;
  • edificar um lar saudável;
  • distribuir amor, atenção, cuidado, proteção e carinho;
  • moldar o caráter dos filhos; e,
  • ser benção na família e na sociedade.

Em contrapartida, cada vez mais as mães precisam tomar as rédeas sozinhas, seja por motivo de morte do cônjuge, separação, por ser mãe solteira, pais ausentes, etc. Educar o filho sozinha, assumindo o papel de pai e mãe, se torna muitas vezes um fardo pesado. Sim, muito pesado, mas não impossível de carregar. Deus promete aliviar a bagagem das mães cansadas.

Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei.” (Mateus 11:28)

Conselho aos filhos e filhas

Salomão foi um dos homens mais sábios da Bíblia e, no livro de Provérbios, já em seu primeiro capítulo, ele nos dá um conselho muito valioso:

“Filho meu, ouve a instrução de teu pai, e não deixes o ensinamento de tua mãe, porque serão como diadema gracioso em tua cabeça, e colares ao teu pescoço”. Provérbios 1:8-9

Às meninas, mulheres e moças (independente da idade), eu aproveito o dia de hoje para dizer: não perca a oportunidade de fazer de sua mãe sua MELHOR AMIGA. Saiba que vocês podem viver momentos intenso e incríveis juntas! Com ela, você aprenderá as melhores lições que uma “mulher” precisa saber ao longo da vida. Invista nessa amizade e não tenha medo de contar seus receios, temores, sonhos… com certeza ela já viveu experiências bem parecidas e vai te entender!

Aos rapazes o conselho seria: que amem a sua mãe, que a honrem com suas atitudes, que a surpreendam com seus pequenos gestos, que aprendam com sua sensibilidade e que tenham a convicção que através dela você está sendo moldado para tratar bem a sua futura esposa. Bom filho, bom marido! Não dizem que para ter a certeza que o rapaz será um bom marido é só avaliarmos como ele trata sua mãe? Pois é bem assim mesmo!

mother-baby

Sabe… a vida me ensinou, desde quando eu era muito nova, que minha mãe seria a melhor opção de “amiga” que eu poderia ter. Eu comecei a observá-la em seus afazeres diários, a admirá-la nos pequenos gestos de amor para com nossa família e com o próximo, e a apreciar suas virtudes e dedicação para com as coisas de Deus.

Fico triste ao perceber que muitos jovens e adolescentes desprezam essa oportunidade de ter esse relacionamento profundo com seus pais. Preferem-se arriscar com outras amizades. Não que isso seja ruim, me entenda. Ter amizades é fundamental para uma vida saudável, mas, acreditem em mim, é a sua mãe que lhe apoiará nos momentos mais difíceis da vida. Sim, até mesmo naquelas situações em que seus amigos vão virar as costas quando você mais precisar de apoio.

Um alerta para as mães

sad-girl

Não sou mãe (ainda), mas como filha, sinto-me na obrigação de deixar essa mensagem também para as mães: Mães, nós filhos precisamos de você! Precisamos de seu tempo, de sua dedicação, de seu carinho, dos seus conselhos, do seu abraço. Procure ser o mais presente em nossas vidas, separe tempo de qualidade para investir em nós. Ore conosco! Ore por nós! Você não irá se arrepender, garanto.

Se por acaso você mãe, e está passando dificuldades no relacionamento com seu filho, meu conselho seria: Não desista dele (ou dela), pois você é instrumento de Deus para ser benção na vida dele!

Deus outorgou aos pais que oram, o direito e o poder de fazer a Sua bênção chegar a nós, filhos! Pense nisso com carinho.

Não quero de forma alguma idolatrar o amor materno. Não é necessário ir muito longe para vermos péssimos exemplos de mães que abandonam seus filhos, seja abandono material, afetivo, emocional ou psicológico.  Isso nos mostra que somente o amor de Deus por nós é incondicional e perfeito. Observe:

Porventura pode uma mulher esquecer-se tanto de seu filho que cria, que não se compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse dele, contudo Eu não me esquecerei de ti. Isaías 49:15

Confesso que esse relacionamento gratificante que tenho com minha mãe não partiu de mim. Como toda menina, tive meus momentos de teimosia, imaturidade e desobediência. Não me condene, afinal, quem não os teve? Acho até que ainda tenho (risos). Mas, posso dizer com convicção que essa amizade linda e sincera que tenho com minha mãe, é mérito dela (e graça de DEUS)!

Ela foi (e ainda é!) uma mãe sábia, a começar por entregar minha vida a Deus quando eu ainda estava em seu ventre, enquanto criança soube falar a minha linguagem de amor, enquanto crescia compreendeu cada fase da minha vida e não me deixou pular uma etapa sequer. Ela soube:

  1. impor limites sem criar barreiras;
  2. respeitar meu espaço sem se afastar de mim;
  3. viver meu mundo ainda apesar nossa diferença de idade;
  4. formar meu caráter sem manipular minha personalidade.

Mães, vocês precisam compreender as necessidades básicas de uma criança, e isso se resume em amor, compreensão e correção. Seja paciente diante das dificuldades de seus filhos, pois eles podem estar enfrentando lutas e conflitos que precisam ser tratados com cuidado, amor e carinho.

Mães impacientes criam filhos sem limites!

Mães que buscam a sabedoria do ALTO são capazes de criar filhos emocionalmente saudáveis e firmes na fé, ainda que essa semente demore a produzir frutos, é certo que não falhará. Deus trabalha na lei da semeadura!

 “Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele” (Provérbios 22:6)

Afinal, o que é ser mãe?

carinho-animal

O amor de mãe em seu instinto e essência é diferenciado, (se não fosse, homens também engravidariam! ? risos), é abnegado. Portanto, refiro-me aqui à mãe que cuida, à mãe que cria, à mãe que zela… e isso vai muito além da mãe que gera, que apenas reproduz. Mãe não é matriz reprodutora, é genitora E criadora!

Ser mulher não é fácil, então fico imaginando como deve ser mais difícil ainda ser mulher e mãe! (uau, que tarefa Deus nos concedeu!). Se como mulheres já nos sentimos tantas vezes pressionadas, imaginem a responsabilidade de gerar e formar o caráter de um ser humano. Dizem que, para compreender as mães, é preciso ser mãe!

Conciliar vários papéis e dar conta de tudo é um dom que Deus concedeu a nós mulheres. Ser mulher, mãe, esposa, filha e ainda ter uma carreira profissional sem deixar a peteca cair dentro de casa não é fácil! E sejamos honestos, não importa quão bem sucedida seja profissionalmente, sempre cobrarão de nós, mulheres, nosso desempenho no lar. #fato

Algumas coisas que tenho visto me preocupam. Uma delas é o papel (trabalho excessivo) que a mulher moderna exerce na sociedade. Aliás, o que me preocupa é a  forma como a maioria de nós tem lidado com o sucesso profissional (ou a busca por ele). Não podemos nos esquecer que temos papéis específicos a serem exercidos em nosso próprio lar, principalmente se formos mães. E, se você não sabia, fique sabendo: essas tarefas não podem ser outorgadas a outras pessoas.

“Toda mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos” (Provérbios 14:1)

Hoje, vemos mães que se dedicam integralmente ao trabalho, à vida social e até a si mesmas. Investem tempo em coisas banais e se esquecem que os filhos são herança de Deus. Mais tarde, essas mesmas são as que reclamam que seus filhos não lhe dão atenção ou são “fechados, problemáticos, viciados, etc”. Na verdade a lacuna no relacionamento surgiu quando eles ainda eram pequenos.

avo-mae-filha

Ser mãe é se alegrar com nossa chegada e nos receber no mundo com o mais carinhoso abraço. Perder noites de sono para acalmar nosso choro (e limpar nossas fraldas achocolatas…). É acompanhar nossos primeiros passos e nossas primeiras palavras. É ter que falar NÃO  apesar do olhar suplicante e tristonho que desejam e rogam por um SIM. Ser mãe é ter a prioridade de nos ensinar o que é certo e o que é errado, nos aconselhar e nos preparar para um dia enfrentarmos o mundo.

Mãe é aquela que ensina que nem tudo nos convém e que nem todas as pessoas são sinceras conosco.

Às vezes, por estarmos acostumadas com tanto carinho, tanto amor, tanta proteção e atenção, nós filhos acabamos esquecendo de demonstrar todo nosso amor, admiração e gratidão a vocês mães (o que deveria ser feito diariamente). É… às vezes também erramos logo naquilo que você tanto evitou que errássemos. Sofremos exatamente naquilo que você tanto evitou que a gente sofresse. Decepcionamo-nos exatamente com aquela amizade que você tanto nos alertou que não era uma amizade saudável.

passaro

Felizes somos quando enxergamos que mãe é a melhor amiga que podemos ter, sempre disposta a ajudar, cuidar, querendo sempre nosso bem . (Veja a história do Beija-flor)

Agradeço a Deus pela vida da minha mãe, (Florise Bomtempo) e mais que isso, por sua amizade, companheirismo, compreensão, correção, oração e dedicação. Por ter me ensinado que JESUS é o caminho,a verdade e a vida. Por ter se colocado de joelhos para me ver de pé diante do altar de Deus. São fatores que fazem diferença na minha vida e de meus irmãos!

Fica aqui meu carinho, respeito, admiração à todas vocês mães que insistem em querer o bem de seus filhos.

Parabéns para todas as Mães!

Você se identificou com esse texto? Foi abençoado de alguma forma? Por favor, avalie, compartilhe e comente. Sua opinião é muito importante para nós! Seu testemunho nos incentiva a continuar!

Ah, já curtiu nossa página no facebook? Não?! Ah, vai… abençoa a gente também! Não custa, é só um clik… hehe

:-P

 

 

Que tal receber um aviso quando sair algo novo e interessante no blog?

Cadastre seu email e receba artigos que vão abençoar seu dia!