Dor e Lágrimas: Inseparáveis Companheiras de Jornada.

porque sofremos?

2 Dedinhos de Prosa (antes de iniciar)

Bem, antes de começar, preciso fazer duas coisas. A primeira é desabafar, e a segunda é pedir oração. Mas, como iniciar um artigo com um desabafo não é a melhor coisa a se fazer para atrair e cativar leitores, tanto novos como antigos, vou inverter a ordem dos tratores (para não atrapalhar o viaduto, risos). O pedido de oração é porque estou passando por uma fase. Não, aquela fase quem passa é minha esposa; minha fase é diferente. Digamos que a vida está rodando em 220v e eu estou funcionando em 110v. Entendeu, né: fase, 220v, 110v. Por que a vida tem que ser tão complicada, não é mesmo? Se você não entendeu, pois é, nem eu… Só sei que é assim.

Então, por que é mesmo o pedido de oração? Por mim. Estou – ultimamente – bem desanimado para escrever, e isso para mim, que adoro escrever (contraditório isso, não?), é a morte. É quase como se eu estivesse sufocando, sem conseguir respirar direito. Escrever me dá prazer, então essa falta de ânimo para escrever é como se fosse uma espécie de tortura, sendo eu mesmo meu próprio carrasco. Sim, não precisa falar: estou falando difícil hoje, eu sei.

E, se você estava prestando atenção, no pedido de oração já embuti o motivo de oração e o desabafo, tudo junto e misturado. Sim, novamente eu sei: não foi justo, mas eu também não prometi que seria justo, certo? Também é verdade que você não precisa honrar seu intuito de orar por mim. Mas, eu tenho um bom motivo para que você ore por mim: estou precisando de sua oração, de verdade, e as minhas (pelo menos para isso), não têm dado muito resultado.

Para quem é de fora ou estava ligado apenas nas últimas notícias de Marte (via Curiosity) e aterrissou agora, não existe nenhum motivo especial para que eu continue a escrever: tenho poucos leitores, não escrevo artigos de sucesso e nem sou famoso por isso. Eu, in fact, não sou um escritor incrível que, com meus escritos, mudo o mundo ou a vida das pessoas. Longe disso, muito longe, aliás. Na verdade, o maior beneficiado pelos meus escritos sou eu mesmo. Pode até ser que alguém tenha sido beneficiado com o que escrevi, mas isso não é a regra. Logo, este pedido de oração é até egoísta (mas, quantos não são, certo?).

Enfim, peço que orem por mim para que o Senhor renove minha inspiração para escrever. A inspiração, para ser sincero, até que tenho, mas é a vontade mesmo que anda me causando problemas. A falta de vontade, para ser mais preciso. Parece que sinto um bloqueio, como se houvesse uma força invisível pairando sobre mim, sugando ou dispersando minha vontade de escrever. Estranho isso, mas é assim mesmo que acontece… Talvez seja um tempo de poda, sinceramente, não sei.

E, como devem ter percebido, parece que problemas semelhantes estão acontecendo com os outros autores: Com o pastor Nonato Souza, com a Raíssa Bomtempo e com o Tagore também. Não sei dizer que problemas eles estão enfrentando, mas sei que estão. Assim, se não for abusar da boa-vontade de vocês (ok, é um abuso, mas me suportem… risos), peço que os incluam em suas orações também. Nem sei se poderia pedir oração por eles, mas agora já foi.

:-D

Pronto, já desabafei, então vamos ao que interessa! =)

pain-tears

Dor e Lágrimas: Inseparáveis Companheiras de Jornada.

E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. Apocalipse 21:4

Se existe uma certeza para todo ser humano, além de que um dia haverá de enfrentar a morte, é a de que sentirá dor e derramará lágrimas. Para ser honesto, já nascemos causando dor e forçando lágrimas em olhos alheios, em um esquisito misto de dor, tristeza e alegria. Mas, em pouco tempo, seremos nós a experimentar isso por nós mesmos. É inevitável. É inescapável. E, para alguns, é também quase insuportável viver assim.

Desde que nos entendemos por gente, sentir dor e chorar são coisas praticamente corriqueiras e, durante algum tempo, cotidianas. Quando descobrimos que aquela sensação desagradável se chama dor, já estamos bem escolados (experimentados na dor e no sofrimento…). Derramar lágrimas é outra de nossas especialidades infantis. Eu sei disso, você sabe disso. Todo mundo sabe disso. Mas… alguém sabe explicar por que as coisas são ou têm de ser assim?

Se você não tem uma explicação razoável para isso, a Bíblia tem. Segundo ela, o motivo de tanta dor e lágrimas é a desobediência humana. Ou, falando em termos teológicos, o pecado do homem. Já em uma linguagem mais prática, é errar o alvo (tradução de pecar, do hebraico). Pecar é errar o centro da vontade de Deus para nós, capice? Isso não quer dizer que obedecer incondicionalmente a Deus vai nos garantir uma vida de alegria incessante e isenta de dores. Não, senhor: não quero iludi-lo pois, às vezes, obedecer a Deus pode significar justamente o contrário. Você pode ser lançado ao encontro de dor, sofrimento e, claro, lágrimas. Obedecer não é fácil, como acertar o alvo, na mosca, também não é.

flecha-alvo

Todavia, o alento que existe é que essa situação não é permanente, mas temporária. Sim, ela terá fim, ainda que demore (para os padrões humanos). O verso que abre esta simples reflexão traz essa afirmação de forma bastante clara: que a dor, as lágrimas e o sofrimento terão – um dia – fim. Na verdade, sairão de cena por um motivo bem simples de entender: elas deixarão de existir porque se tornarão desnecessárias, inúteis.

Sim, talvez você não saiba – e nem concorde – mas há boas razões para que a dor e, por conseguinte, as lágrimas existam: elas são necessárias. É verdade, elas têm utilidade. E eu posso, rapidamente, elencar pelo menos três razões que demonstrem essa necessidade, sendo elas: física, emocional e espiritual.

1. Física: a dor cumpre um importante papel para a manutenção da integridade física do corpo, visto que serve de alerta para sinalizar que algo não está certo ou de que alguma coisa não está funcionando como deveria. Já sentiu dor de barriga? Pois é. Além disso, a dor também serve para nos avisar que alguns limites não podem ser ignorados, como aquele desconforto chato quando fazemos alongamento. A vida de quem não sente dor, acredite você ou não, é muito pior do que a daqueles que sentem dor! Sentir dor, creia-me, é um privilégio.

2. Emocional: chorar é a forma que a alma encontra para desabafar. Chorar, para muitos, é como se fosse uma terapia (barata, por sinal) de conservação dos níveis de sanidade mental. Você conhece alguém que não chora? Cuidado, pois a chance de ele não ser uma pessoa normal é muito alta. E você, chora quando tem vontade? Parabéns, pois você é uma pessoa normal e isso é um ponto positivo para sua vida e seu futuro. Eu, sempre que tenho vontade, choro, sem nenhum constrangimento. Mas, só quando tenho vontade, que é algo meio raro desde que Deus fez um milagre em minha vida (risos).

3. Espiritual: você já leu o livro de Salmos? Não, deixar a Bíblia aberta no salmo 91 (ou 90, se for tradução católica) não conta… O livro dos salmos é um livro de cânticos (na verdade, o hinário oficial dos judeus) e louvores a Deus. Mas, ele também é um livro que relata angústias, provações, dor, indignação e, claro, muito choro. Se você pegar alguns salmos e torcer, o que vai sair de gemidos, ai’s, ui’s e lágrimas não está escrito! Ora, mas que bobagem a minha: está tudo muito bem escrito lá, sim (risos)! Mas Salmos também é um livro que serve de consolo e conforto para pessoas tristes, abatidas e oprimidas, pois as ajuda a crer que as promessas de Deus nem perderam a validade e nem a credibilidade. E o choro, quando chorado na presença do Senhor, é sarador E restaurador. Quero tomar a liberdade de recomendar a leitura do excelente post da Raíssa sobre O Valor de Uma Lágrima, que você poderá ler clicando AQUI.

Talvez você, que me lê agora, esteja passando por momentos difíceis, momentos de dor, regados por muitas lágrimas. Que palavra eu poderia lhe dizer que pudesse lhe ser útil? Poucas, na verdade. E essas seriam:

“Deus está vendo suas lágrimas e sentindo sua dor. Será que Ele se importa comigo? Sim, Ele se importa.”

Não foi fácil para mim entender essa verdade mas quando, finalmente, consegui compreender e, principalmente, aceitar isso, minha vida teve uma melhora substancial. É verdade: minha vida melhorou e MUITO quando me dobrei diante dessa verdade. Deus se importa tanto com você que, quando você chegar ao Céu, Ele mesmo se encarregará de enxugar suas lágrimas! Mas, que privilégio, hein!

Mas, estando no Céu, por que razão você ainda estaria chorando, se lá não haverá mais motivos de choro e dor? Por duas razões: a primeira, gratidão. E a segunda? Alegria.

Para quem é crente, o choro não é apenas útil. Ele tem dupla uso, pois também serve para expressar indizível alegria.

Você gostou do post? Então, por favor, continue orando por mim, porque estou precisando. Depois que orar, avalie ok? Não custa nada: é só dar um Gostei, clicar nas estelas, no curti, +1, comentar, etc.

Deus abençoe sua vida.

Postado do WordPress for Android.

 

Que tal receber um aviso quando sair algo novo e interessante no blog?

Cadastre seu email e receba artigos que vão abençoar seu dia!

Wallace

Just another little servant of the Lord Jesus Christ. Apenas mais um pequeno servo do Senhor Jesus Cristo. Editor do blog Desafiando Limites (http://wallysou.com). Crítico do cristianismo evangélico da prosperidade e pensador cristão amador.

Website: http://wallysou.com/

Faça seu comentário e enriqueça o post!

6 Comentários

  1. Denise

    "A tristeza segundo Deus produz um arrependimento que leva à salvação"

    • é verdade, Denise! esse verso é muito revelador e consolador.

      ;)

  2. Pingback: Uma necessidade básica chamada ORAÇÃO - Desafiando Limites at Desafiando Limites e Vencendo Barreiras

  3. Pingback: A unção de Deus nos transforma gradativamente - Desafiando Limites at Desafiando Limites e Vencendo Barreiras

  4. Nodeci Bispo

    Irmão Wallace, boa tarde. Vou comentar só a parte 1……os dois dedinhos de prosa!
    Eu pensei, pensei, pensei……tentei organizar os pensamentos e escrever, mas não consegui. Aí eu lembrei de como é triste para um blogueiro não ter os textos comentados. Eu digo que nós lemos, mas a preguiça não deixa comentar, captou? Então vamos lá! Vou orar para que o bloqueio (essa coisa q tá te sugando) seja dissipado, e que o Oleiro trabalhe bastante na vida desse Barrinho abençoado! Wallace quero q vc tenha certeza de 1 coisa apenas: seus textos edificam……e muito! Além, lógico, de me fazerem chorar e rir litros :). Sei que Ele está cuidando de vc e de sua família. Não se sinta pressionado a nada………se o momento for de poda, amém…….vamos aguardar o retorno, com frutos mais abençoados ainda!

    Deus te abençoe muitíssimo.

    • Olá amada! Obrigado por deixar seu comentário e seu depoimento. Para nós que escrevemos pelo puro prazer de escrever, os comentários de feedback são muito importantes, pois nos mostram que nosso esforço não foi em vão e estão encontrando eco nos corações dos leitores, abençoando suas vidas. E comentários como o seu têm o poder de renovar nosso ânimo e nossa motivação. Obrigado novamente e que o Senhor possa recompensa-la por seu cuidado e orações. =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *