perdendo tempoVocê está perdendo seu tempo quando…

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu. Eclesiastes 3:1

Uma das desculpas mais utilizadas hoje em dia é a famosa “estou sem tempo” ou sua variação “não tenho tempo”. Vamos fazer uma breve pesquisa e comprovar que praticamente 99,9% das pessoas já disseram isso alguma vez na vida. Vamos aos fatos: eu já disse, e você? Também já né… eu sabia! Bem, então temos 100% dos pesquisados dizendo que já deram essa desculpa.

Mas, espere, e os outros 0,01% que ainda não deram essa desculpa de não ter tempo? Exatamente: AINDA não deram, mas não se preocupe, sabe por quê? Porque é só uma questão de… tempo. Um dia, mais cedo ou mais tarde, eles ainda vão dizer: “desculpe, mas estou sem tempo”. Quer um exemplo? Quando estiverem indo para o embarque no aeroporto e aquelas “simpáticas” moças oferecerem uma revista para ler no voo. Elas dizem: são só 5 minutinhos. E ele diz o quê? Estou atrasado, que traduzindo é… “estou sem tempo”.

Apenas há algum tempo atrás foram criadas as maiores e piores melhores formas de se perder tempo que existem. Deram a elas o pomposo nome de “redes sociais”. Começou com o finado orkut, depois veio o twitter e, finalmente, depois de longos estudos, veio a jóia da coroa da perda de tempo: o facebook. Entenda, eu não sou contra redes sociais, sou contra a perda de tempo que elas geram. Mas, espere! Geração de perda de tempo? Mas, como assim? Eu explico.

Hoje (e ontem e amanhã, também) você provavelmente ainda vai dar aquela espiadinha em seu perfil no feice (ou outra rede social de sua preferência) e, como resultado, você vai perder tempo. Não sei se você também percebe isso, mas achar algo de bom e útil no feice não é fácil. Existe, sim, muita coisa boa por lá, mas observo que temos que garimpar, filtrar, selecionar, descartar e desprezar muita coisa. E isso, claro, leva tempo. Muito tempo.

Tenho percebido que o hype (onda, promoção exagerada, moda, etc) do facebook está com os dias contados. Provavelmente ele já atingiu ou estará atingindo seu ápice – ou a crista da onda – em breve. Então, virá o declínio. De início, lentamente mas, depois, de forma acelerada até, finalmente, agonizar e morrer. E ser substituído por outra coisa, talvez outra rede social. Enfim, terá passado seu tempo.

Veja bem: eu tenho perfil no facebook. O blog tem página lá. Se bem utilizada, qualquer rede social pode ser benéfica. Todavia, quando mal utilizada, torna-se prejudicial. E utilizada todo o tempo e o tempo todo é sinal de mau uso. Uma dica: sua vida existe fora das redes sociais, e não dentro delas. Leia este artigo sobre como evitar a perda de tempo nas redes sociais. Será que quando Paulo nos escreveu para “remir [aproveitar] o tempo” ele já estava pensando nas redes sociais? #eu_falo_mesmo

Ok, falei bastante sobre perda de tempo então, para não fazer você perder seu tempo, que tal darmos algumas dicas para parar de perder tempo? Afinal, como dizem alguns, tempo é dinheiro. E eu, que estou criticando a perda de tempo, não quero ser acusado de fazer meus leitores perder tempo. Em tempo (risos): eu falo bobagens, mas com toda seriedade possível. Aprendi com o Jô (Soares): as melhores piadas são ditas de forma séria. Bom… “aprendi” é uma forma de dizer que entendi, e não que sei fazer a mesma coisa que ele, do jeito que ele faz. Só pra esclarecer, vai que ninguém percebeu né… risos

Então, quais as boas dicas para não perdermos mais tempo? Baseado no verso de Eclesiastes, que abre o post, você deve:

1. Planejar o uso de seu tempo de forma racionalizada: Seja racional no uso de seu tempo. Mas, o que isso quer dizer? Que você deve pensar – e repensar também – seu tempo de forma racional, sensata. A melhor forma de gerir seu tempo não é usando o relógio, mas a cabeça. Se você não usar a cabeça, não pense que seu relógio fará esse trabalho por você. O relógio apenas mede o tempo, mas quem conta – e para quem ele, na verdade, conta – é você.

2. Planejar o uso de seu tempo de forma equilibrada: Seja moderado no uso de seu tempo. Saiba que se existe tempo para tudo, é necessário aprender a não ficar ansioso com o passar do tempo. Quando eu estudava para concursos, programava o uso do tempo de resposta da prova equilibrando as matérias com seus pesos e medidas e quantidade de questões. Dessa forma, conseguia aproveitar bem o tempo e responder toda a prova sem me estressar ou recorrer à manjada desculpa “faltou tempo”.

3. Planejar o uso de seu tempo de forma discriminada: Perceba que o texto diz que há tempo para tudo. Mas, isso não quer dizer que você deve fazer tudo ao mesmo tempo, certo? Discrimine, ou seja, separe suas tarefas de modo a poder agrupá-las da melhor maneira que elas sejam entendidas e executadas de acordo com sua natureza, importância e urgência, como veremos a seguir.

4. Planejar o uso de seu tempo de forma estruturada: Após você fazer a separação das coisas a serem feitas, chegou o momento de organizá-las em grupos de afinidade, considerando sua complexidade (natureza), prioridade (urgência), propósito (importância) e orientação (foco em resultados). Fazendo assim, as chances de você parar de dar a batida desculpa de “estou sem tempo” são muito grandes.

5. Planejar o uso de seu tempo de forma priorizada: Uma das primeiras coisas a fazer após o agrupamento daquilo que deve ser feito é estabelecer prioridades. O que deve ser feito com urgência? O que pode esperar um pouco? O que pode ser feito em um tempo maior ou requer mais tempo para ser concluído? Responder essas questões com honestidade lhe dará tempo para realizar suas tarefas dentro do esperado e/ou desejado. Exemplo de coisa que não pode ser deixada para depois: ir na casinha para fazer o n.º 01. #aff #morri

6. Planejar o uso de seu tempo de forma propositada: Após eleger as prioridades, ou seja, o que deve ser feito primeiro, também precisamos pensar a lista de atividades em termos de importância. Veja bem, uma coisa ser muito urgente não quer dizer que seja muito importante – e vice-versa. Existem coisas importantes que não são tão urgentes, e coisas urgentes que não são importantes. Um exemplo? Seja pego de surpresa por abruptas cólicas oriundas de comida estragada. Detalhe: fora de casa, no meio da rua, indo pagar aquela prestação que não pode atrasar… Entendeu a diferença ou quer que eu desenhe?

7. Planejar o uso de seu tempo de forma orientada: Agora que você já sabe o que tem que fazer em primeio lugar e o que não pode deixar de ser feito de jeito manêra (de jeito nenhum, em nordestinês), identifique quais tarefas estão voltadas ou focadas em seus pricipais objetivos, ou seja, aquelas que vão lhe aproximar da realização de seus sonhos e metas. Feito isso, atente para não menosprezá-las ou relegá-las a segundo plano.

Agora a dica de ouro para otimizar e gerenciar o uso de seu tempo de forma eficaz: Reserve espaço e dê especial atenção àquelas tarefas que: vão contribuir diretamente para o alcance de seus resultados; vão influenciar positivamente sua vida se executadas; e as que podem impactar decisiva e negativamente sua trajetória se forem deixadas de lado.

Se quiser saber um pouco mais e estiver com tempo de sobra (risos), leia esta interessante – e longa – matéria da revista Época, ed. 660, de 07/01/2011, intitulada “Chega de enrolar“. Eles colocaram uma pequena lista de 20 coisas que ajudarão você a aproveitar melhor seu tempo e, óbvio, deixar de lado as coisas que lhe roubam tempo.

Então, o que achou? Simples, não é? Pois é, é assim que é a vida, e é assim que a vida é. Por quê? Não sei, só sei que é assim. Sim, isso foi um plágio descarado de Chicó, personagem de O auto da compadecida, de Ariano Suassuna (não deixe de ver esse vídeo, se quiser dar umas boas risadas e se tiver tempo, claro).

Enfim, chegamos ao fim (UFA né!). É verdade que  tudo isso que falei é super fácil de ser entendido. A dificuldade maior está em colocar em prática (e isso também serve para mim… risos). Então, se você gastou esse tempo para ler este despretensioso artigo, para o qual reservei um pouco de meu tempo para escrevê-lo, invista seu tempo em colocar essas idéias em prática. Você vai ganhar – e muito – tempo para crescer profissionalmente, pessoalmente e, claro, emocionalmente.

Daqui a algum tempo, você verá os resultados, e verá que valeu a pena investir seu tempo nas coisas que lhe fazem ganhar tempo. Na pior das hipóteses, vai sobrar mais tempo para ler as – muitas – bobagens que escrevo. :mrgreen:

ps. desculpem a falta de novos posts ultimamente… é que eu estava meio que sem temp… ops! estava sem inspiração mesmo… hehe

 

Que tal receber um aviso quando sair algo novo e interessante no blog?

Cadastre seu email e receba artigos que vão abençoar seu dia!