alerta vermelhoALERTA: Sua vida está por um fio! (E você nem desconfia disso)

Há alguns dias o mundo ficou em choque ao saber da trágica notícia de que um avião da Germanwings despencou nas montanhas alpinas francesas, sem qualquer razão aparente.

Logo surgiram dúvidas sobre a possibilidade de atentado terrorista, de colisão com algum objeto desconhecido ou… nada: pairava um grande incógnita: não havia e não se tinha a mínima ideia do que poderia ter acontecido e veio a ocasionar a queda do jato.

Enquanto o mundo ainda estava estarrecido, as famílias aflitas chorando a certeza da perda de seus entes queridos e as autoridades como baratas tontas tentando descobrir as causas da fatalidade, dar respostas à opinião pública chocada e dimensionar a extensão do desastre, eis que chegam informações inesperadas: após, recuperarem a caixa-preta, o co-piloto tornou-se o principal suspeito de ser o causador da tragédia.

Ele escondeu, de forma deliberada, que tinha um grave problema de saúde que poderia ser impedimento para voar e, no dia do acidente, omitiu que havia recebido um atestado médico que o liberaria de trabalhar naquele dia.

Segundo investigações, ele poderia estar sofrendo da síndrome do fósforo queimado ou burnout, que é uma doença causada por stress no trabalho, também conhecida como ‘síndrome do esgotamento profissional’, uma tipo de distúrbio psíquico ligado ao trabalho, podendo que causa tensão emocional e estresse crônicos, podendo ser equiparada a um acidente de trabalho.

Aqui uma imagem de um paciente que sofre desse grave problema:

sindrome fosforo queimadoTriste, né? Desculpe a piada mórbida…

E o pior de tudo é que tudo indica que ele estava planejando executar essa tragédia, que ceifou a vida de dezenas de pessoas, deixou famílias e cidades inteiras de luto e marcou indelével e negativamente a vida de pessoas de várias nacionalidades. Que me desculpem os que acham que ele estava doente e não sabia o que estava fazendo: ele não era um suicida, era um psicopata doentio que assassinou 150 pessoas.

E, com base nisso tudo, eu percebi que a minha vida, a sua, a nossa vida, está por um fio, e nem desconfiamos disso! Veja se não é isso mesmo:

– pegamos um avião, confiamos nos pilotos e já planejamos como será nossa estadia, como provavelmente aquelas vítimas do voo 925 da Germanwings haviam feito;

– pegamos um ônibus ou táxi, e sequer imaginamos que o nosso motorista pode ser alguém disposto a fazer uma loucura;

– às vezes, o louco é o outro motorista que faz uma manobra perigosa e causa um acidente fatal para os outros envolvidos;

– até mesmo em um restaurante, confiamos no cozinheiro, que pode fazer um prato contaminado, de forma intencional ou não, e prejudicar a saúde ou tirar a vida de seus clientes;

Enfim, a lista é extensa, e pensando nisso, veja se não estou certo: nossa vida está nas mãos dos outros, e nós, na maioria das vezes, nem percebemos isso…

Desse modo, já que eu não tenho controle de minha vida, e que ela sempre vai estar nas mãos de alguém, de outra pessoa, eu decidi colocá-la nas mãos de uma Pessoa de extrema confiança. Eu coloquei minha vida nas mãos de Jesus, porque nEle eu posso confiar.

E você, tem colocado sua vida nas mãos de quem? Merece total confiança, a ponto de você descansar e colocar a cabeça no travesseiro e dormir em paz? Que este alerta possa servir para repensar sua vida, ok?

Pense nisso. Mas pense com seriedade. E não coloque sua vida nas mãos de qualquer um.

 

Que tal receber um aviso quando sair algo novo e interessante no blog?

Cadastre seu email e receba artigos que vão abençoar seu dia!