Pastor Swaggart condena a farsa da pregação da prosperidade

Pastor Swaggart condena a farsa da pregação da prosperidade

uma mensagem a ser pregado do alto dos muros e retransmitida do alto das torres!

O Pr. Donnie Swaggart prega contra a teologia da prosperidade e suas mentiras! Em breve as outras partes!

veja aqui:

Vi em: Blog do Pr. Moisés.

 

Que tal receber um aviso quando sair algo novo e interessante no blog?

Cadastre seu email e receba artigos que vão abençoar seu dia!

Wallace

Just another little servant of the Lord Jesus Christ. Apenas mais um pequeno servo do Senhor Jesus Cristo. Editor do blog Desafiando Limites (http://wallysou.com). Crítico do cristianismo evangélico da prosperidade e pensador cristão amador.

Website: http://wallysou.com/

Faça seu comentário e enriqueça o post!

11 Comentários

  1. Pingback: Por que devemos orar pelas autoridades? - Desafiando Limites e Vencendo Barreiras at Desafiando Limites e Vencendo Barreiras

  2. NICE

    JÁ NEM SEI ONDE CONGRAGAR !POIS FUGI DE 3 IGREJAS QUE PREGAVAM SÓ PROSPERIDADE, E O EVANGELHO QUE SALVA E CONSOLA NÃO TINHA.LÓGICO QUE É BIBLICO O DÍZIMO E A OFERTA MAIS NÃO DESSA FORMA QUE ESTÃO FAZENDO.É UM VERDADEIRO ABSURDO,ELES PREGAM QUE TEMOS QUE COMPRAR A BENÇÃO.

    • pergunte ao seu Pai, que Ele vai te responder.

      abs.

  3. Pingback: Reformando a Casa de Deus, um processo contínuo

  4. Há dois tipos de crentes: o crente que é vagamente cristão, muçulmano, Hindu, etc e etc, que faz a sua vidinha do dia a dia e que raramente se preocupa com a religião. Felizmente são a maioria.

    Há depois uma minoria que precisa duma fé diária, de rituais diários e para quem a fé é a parte mais importante da sua vida.

    Para estes há as religiões mais hard-core, em que a pessoa vai ao local de culto todos os dias, e que espera que as divindades todos os dias o ajudem, prejudiquem os seus inimigos e duma forma vaga os protejam.

    Dentre estes há os que pretendem uma ajuda aqui e agora e os que só pretendem a recompensa depois da morte. Estão no primeiro caso o Islão radical e as Testemunhas de Jeová, no segundo a teologia da prosperidade.

    No fundo, vistas bem as coisas, estas igrejas de imersão total cumprem uma função social: ajudam pessoas que precisam dum ritual diário para lhes dar esperança nesta ou na outra vida em algo melhor do que tem.

    Uma testemunha de jeová, um xiita que passa uma hora por dia na mesquita, um crente na IURD tem a sensação que pertence a um grupo de escolhidos e que por muitas dificuldades que passe hoje no futuro -nesta vida ou na outra – vai ser recompensado e vai ver os que agora estão bem a passarem a maior das dificuldades.

    Isto dá-lhes força para continuarem e muita fé nos amanhãs que cantam.

    Obviamente que este tipo de pessoas por si só não conseguem criar o estado mental. Precisam de alguém que os incentive e lhes garanta os tais amanhãs que cantam.

    Claro que isto custa dinheiro. E é natural que quem consiga proporcionar esta felicidade cobre e caro.

    Um jogador de futebol, um cantor ou um piloto de fórmula 1 também não são baratos.

    Proporcionam é espetáculos fantásticos e dão genuíno prazer a quem os vê. E os ingressos não são nada baratos.

    O caso da IURD é um bom exemplo. Por uma quantia acessível, penso que cobram dez por cento do rendimento das pessoas, entretem-nas todos os dias, dão-lhes esperança e a certeza que um dia Deus lhes irá encher os bolsos de dinheiro e , o que é mais , até tem pastores suficientes para fazer um relativamente bom acompanhamento ao cliente. Os clientes até convivem uns com outros, fazem amizades, sentem-se superiores aos outros.

    E tudo isto por uns míseros dez por cento dos seus fracos rendimentos.

    Não daria para um jogo de futebol semanal, um spa mediocre para as senhoras ou um cabeleireiro como deve ser semanal.

    Muito menos para assistir a corridas de fórmula 1, viagens ao exterior ou uma casa de férias.

    Nem me que a relação qualidade preço para o cliente seja má.

    Quem organiza fica rico ? Ora bolas…Os Rolling Stones, A Madona ou o Cristiano Ronaldo são pobres ?

    • olá, João.

      entendo seu ponto de vista, mas discordo.

      se há, mesmo, só esses 2 tipos de crentes, então não há Céu? e eu, que não me vejo, não me encaixo e nem me enquadro nesses 2 tipos? como fico?

      a questão é, falando sobre a teologia da prosperidade: se ela é errada, é errada e ponto. e precisa ser denunciada, para que quem está sendo iludido e ludibriado se converta.

      obg por sua participação.

      [ ]s

  5. Nonato Souza

    O que diz Donnie Swaggart sobre a Teologia da Prosperidade é verdadeiro. Tenho ficado abismado com o comportamento destes que seguem tal doutrina. É um verdadeiro afastamento de princípios bíblicos, doutrinas fundamentais da salvação. Pregadores que se apoderam dos nossos púlpitos para pregarem heresias de perdição e nós os aplaudimos, enquanto eles conduzem vidas que deveriam está indo para o céu, ao inferno. Uma verdadeira destruíção. aproveito para dizer que estou indignado com este tipo de comportamento dentro do nosso arraial. tenho usado o púlpito da igreja que pastoreio, também por onde prego para demonstrar a minha indignação ao comportamento destes que, deveriam está pregando o evangelho da salvação, estão a transmitir um "evangelho" falacioso, triunfalista, que tira o céu do céu e o trás para a terra. Esses que se deixaram levar por este comportamento totalmente pernicioso, haverão de prestar contas diante daquele que sonda mentes e corações, o Deus eterno. que Deus tenha misericórdia do seu povo. (Acesse o blog: blogdoprnonatosouza.blogspot.com, e veja minha palavra: "Um retorno aos princípios, hora de refletir". Abraços.
    Att. Pr. Nonato Souza.

  6. Claudemiro

    Wally,
    Por questões técnicas, não consegui assistir ao vídeo. Em todo caso, não acho nem um pouco difícil desmascarar a teologia da prosperidade e seus arautos. Entrentanto, acho realmente difícil remover da mente da cristandade brasileira os "princípios" dessa teologia, haja vista que não conheço nenhuma denominação evangélica que não tenha abraçado as técnicas de cura, campanhas, unções e etc.
    A teologia da prosperidade é muito mais ardilosa do que a simples ênfase exagerada em $$$.
    De fato, essa teologia é pré-requisito para a grande apostasia que está por vir.
    Shalom!
    Claudio

    • vencendo as dificuldades técnicas, assista, vale a pena.

      sobre a ênfase em $$, é só a ponta do iceberg… mas a TP, como um todo, é mto mais perniciosa do q isso, inclusive macula mtas iniciativas honestas e legítimas de arrecadação…

      sabe aquele seu comentário q tinha perdido o gosto/vontade de orar pq estava acostumado apenas a PEDIR, PEDIR, PEDIR? pois é, a TP tb é, pcpmente, um duro golpe em nosso relacionamento com Deus…

      abs.

  7. Prezado amigo Wally
    Essa indignação é latente, mas tbem é o cumprimento de profecias.

    A Escritura Sagrada declara que antes da vinda do Senhor existirá um estado de decadência religiosa semelhante à dos primeiros séculos. "Nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela." II Tim. 3:1-5. "Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios." I Tim. 4:1. Satanás operará "com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira, e com todo o engano da injustiça". E todos os que "não receberam o amor da verdade para se salvarem", serão abandonados à mercê da "operação do erro, para que creiam a mentira". II Tess. 2:9-11.

    Deus tenha misericórdia dessas ovelhas que estão sendo enganadas.

    Um abraço em Cristo!

    Izaias

    • infelizmente, é assim mesmo.

      mas, graças a Deus por homens q se levantam contra o erro.

      abs,

Olá, agradecemos sua visita e seu comentário. Sua opinião enriquece a discussão e é importante para nós, obrigado!