Deus trabalha em mim ou eu que dou trabalho para Deus? Dúvida cruel…

Penduraram uma placa em meu pescoço: Cuidado, Em obras!

Moro em Brasília. Não por opção, mas por decisão. O concurso que fiz, para o cargo que escolhi, só tinha vagas em Brasília. O que eu fiz? Nada. Quando não se tem opções, é porque as opções já foram feitas. Escolhi Brasília. Simples assim.

Onde moro, houve uma intervenção de grande porte na principal via de acesso rodoviário. Traduzindo: obras, obras, obras e mais obras. Poeira, lama, barulho, estresse, engarrafamento e atraso também incluídos no pacote. Semanas e meses a fio, a mesma coisa: atraso, estresse, engarrafamento, cansaço e irritação, não necessariamente nessa ordem.

Como o vaso, que ele fazia de barro, quebrou-se na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos olhos do oleiro fazer.

Então veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:

Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o SENHOR. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel. Jeremias 18.4 a 6

Hoje, por influência do destino, que colocou Martin em Júniper e misturou com Luana Novaes, ou seja, nomes estranhos que, na prática, não mudam sua vida em nada (risos), precisei usar o carro. Já me preparei psicologicamente para o estresse corriqueiro e irritação matinal dos engarrafamentos normais. Surpresa: o trânsito estava 100% melhor do que eu esperava, ou 50% menos ruim do que eu imaginava… vai depender do referencial adotado.

Finalmente, as obras começaram a acabar (começar a acabar foi “pra acabar”…) e, depois de meses de sofrimento e angústia, estamos vendo algo de novo e bom em curso: trânsito fluindo, carros fazendo aquilo para que foram projetados, isto é, andar, e pistas sendo usadas para rolamento, e não estacionamento, ainda que involuntário. Sim, isso foi uma visão irônica de engarrafamento, e só entende quem passa por isso, portanto, se você não entendeu, não se preocupe, você ainda vai encontrar um engarrafamento para chamar de seu, logo após a próxima esquina, em alguma rua cheia de carros, neste nosso imenso Brasil-sil-sil.

Refletindo sobre isso, comecei a pensar que Deus, em nós, o Emanuel, também tem um bom trabalho a fazer conosco, e trabalha nisso de forma árdua e contínua, até fazer as coisas ficaram do seu jeito, adequadas ao seu Projeto para nossas vidas.

Todavia, enquanto você está no meio dos entulhos das obras, sua vida parece uma bagunça sem fim: é tanta coisa quebrada, tanta poeira que cega sua vista, tanta pedra despencando em sua cabeça, tanto barulho, tanta gente indo para lá e para cá, e você sem conseguir sair do lugar… Não bate um desespero, às vezes? “Por que fui me converter? Minha vida estava indo tão bem… agora, depois que entreguei minha vida a Deus, as coisas só dão errado”! Você pensa que eu não disse isso também? Pois é, pode desligar o botão #elogio porque eu já falei cada coisa que até Deus duvidou… como Ele me aceitou depois disso, Ele não me disse.

Mas, chega um dia em que Deus está perto de concluir sua obra em nós. Um dia em que já começamos a ver, ainda que de modo tímido, as formas finais de seu Projeto sendo definidas. É o momento onde vemos as coisas começando a fluir, algumas coisas que já havíamos esquecido e desistido, começando a andar. É o sinal que as obras estão terminando e Deus está dando o acabamento, as últimas lixadas, um polimento. Logo, logo, veremos a Mão de tinta, dando aquela pincelada de cor, devolvendo a alegria em nossas vidas sem ânimo e sem aparente sentido.

Agora, você sabe o quem vem depois do acabamento, depois que as obras acabam? Não lembra? Vou refrescar sua memória: Festa de INAUGURAÇÃO. Isso mesmo, vai ter festa na sua vida em breve. Sorrisos, espoucar de champagne (ou espumante, risos), gente se abraçando, chorando de alegria, parabéns e tapinhas nas costas. Gente dizendo: “valeu a pena esperar, hein”! O sorriso vai voltar a ter lugar em seus lábios, ainda que as lágrimas venham fazer companhia, também.

Pode aguardar que, assim que o Senhor concluir a obra que Ele iniciou em sua vida, Ele vai chamar a todos para ver sua mais recente “obra-prima“. Sim, pode até ser que você não esteja entendendo o que Deus está fazendo, mas Deus sabe. Deus tem um projeto em sua vida e, apesar de você não estar vendo, Deus vai tornar esse Projeto realidade, cujas linhas, retas e ângulos somente Ele conhece:

Como está escrito: “Eu o constituí pai de muitas nações”. Ele é nosso pai aos olhos de Deus, em quem creu, o Deus que dá vida aos mortos e chama à existência coisas que não existem, como se existissem. Romanos 4.17

Sabe aquela placa de “CUIDADO, EM OBRAS!“, que foi pendurada em seu pescoço? Prepare-se, porque o Senhor vai substituí-la, em breve, por outra:

Guiado pelas mãos do Bom Pastor

Mais um post tentando criar reflexões úteis aos leitores, aqui no blog Desafiando Limites.

Se gostou, clique em Gostei, Curtir, Estrelas, +1 ou dê um tweet pra gente, ou comente o que achou, elogiando, sugerindo ou criticando. Compartilhe com seus amigos. Se quiser, com os inimigos também… risos

 

Receba conteúdo relevante GRATUITAMENTE!

Cadastre seu melhor email e receba artigos que vão abençoar seu dia. Não se preocupe: nós também odiamos spam! ;¬)