Ultimamente o país tem vivido uma montanha-russa, ou avalanche para alguns, de notícias ruins e desagradáveis. Após um período de bonança, chega a ser desanimador perceber que boa parte daquilo que julgávamos verdade era pura ilusão, quando não mentira.

A crise está batendo à porta e não adianta tentar ignorar isso. Logo, o que podemos fazer para enfrentar essa crise e conseguir sair dela vivo?

vencendo-dificuldades

4 Lições Práticas, Úteis e Valiosas Que A Crise Vai Lhe Ensinar!

Quando a crise chega, ela pega muitos de surpresa e, sinceramente, espero que não seja o seu caso, caro leitor. Todavia, se isso aconteceu com você, vamos tentar mudar essa situação da melhor maneira e lidar com ela como pessoas adultas e maduras.

Aqui estão algumas preciosas lições para que a crise não seja um fim para você, mas quem sabe um novo começo. E, para isso, é preciso colocar em prática o que sugiro abaixo.

1. Não Desperdice Dinheiro & Aprenda a Aproveitar Oportunidades

A crise é aquele momento constrangedor em que baixamos a cabeça envergonhados e ouvimos alguém – ou a própria consciência – dizer: “eu avisei”. Mas, não precisamos ficar remoendo nossas culpas pra sempre. Não vai ajudar, muito pelo contrário!

Então, o que fazer? Primeiro, não caia na tentação de desperdiçar dinheiro, gastando o que você não tem, comprando o que não precisa, para tentar impressionar quem não te dá a mínima! É sério! Segundo, aprenda a aproveitar as oportunidades que se abrem em toda crise. Enquanto uns estão chorando a morte da bezerra, outros estão vendendo lenços ou descobrindo outra forma de superar essas adversidades.

Que tal receber um aviso quando sair algo novo e interessante no blog?

Cadastre seu email e receba artigos que vão abençoar seu dia!

Não fique parado, olhando pro tempo! Tente refletir sobre as oportunidades que estão surgindo e como você pode aproveitar alguma delas em seu favor.

2. Aprenda a Assumir a Responsabilidade Por Suas Decisões

Eu conheço muita gente que sempre fica botando a culpa nos outros pelos percalços que eles passam, que sofrem de uma doença ainda não catalogada pela ciência, mas muito presente e atuante em nossos dias. O nome dessa doença é desculpite aguda.

Mas, o que é essa tal de desculpite? É aquela velha mania de sempre apontar bodes expiatórios para nossas culpas, fugindo da responsabilidade de nossos próprios erros e decisões desastrosas. Quando você sofre de desculpite, você entra num círculo vicioso: não admite seus erros, não assume a responsabilidade por tê-los cometido e, pior, fica propenso a repeti-los, já que não admite que errou!

Leia: Como tomar a decisão certa?

Uma das melhores coisas que você pode fazer hoje é, sem sombra de dúvida, começar a assumir a responsabilidade pelos erros cometidos! Sabe por quê? Porque é o primeiro e grande passo para corrigi-los e parar de repeti-los!

3. Seja Criativo na Hora de Resolver Problemas Complicados

Algumas semanas atrás eu participei de um evento de marketing digital, uma área que admiro e que vejo como o futuro, não só do Brasil como do mundo. É uma pena que, nessa área, eu ainda seja um analfabyte! Mas, estou melhorando: não existe burrice grande demais que resista à dose certa de esforço e persistência!

Pois bem, nesse evento eu ouvi uma frase que gostei bastante e que tomei para mim, que é mais ou menos assim: “ser criativo é fazer as coisas que os outros fazem, mas de uma forma diferente e inovadora”. Eu gostei demais daquilo e tenho tentado colocar em prática na minha vida desde então! Tem sido fácil? Óbvio que não! Mas, nem por isso vou desistir, certo?

Se as outras pessoas fazem algo e não dá certo, que tal tentar um pouquinho diferente e ver o resultado? Pode ser que você esteja apenas a um passo de conseguir o que tantos outros tentaram e falharam, apenas usando um pouco de criatividade.

4. Desenvolva Uma Mentalidade Voltada ao Planejamento e à Produtividade

Eu já passei por algumas crises. Crises pessoais, tais como fim de namoro e noivado, que eu pensei que era o fim do mundo mas, pra minha surpresa, o mundo não acabou depois disso. Já passei por crise de desemprego e endividamento e, também para minha surpresa, eram piores do que as crises de fim de namoro – é, um dia a gente cresce e vira gente! E existem várias outras crises, em sua maioria quase sempre envolvendo perdas, decepções, traições ou coisas parecidas, não é verdade?

Mas, dentre essas crises todas faladas aqui, as que mais nos prejudicam são as crises financeiras que se abatem sobre todo um país e uma sociedade. Sabe por quê? Porque essa pode ser chamada de A Mãe de Todas as Crises! Sim, porque dela advêm praticamente todas as outras em seu rastro!

Leia também: Mude de mentalidade e transforme sua vida!

E ainda não inventaram uma vacina melhor para se proteger desse tipo de crise do que desenvolver uma mentalidade voltada ao planejamento e à produtividade. Falando assim, parece até fácil, certo? Mas, não é. Porém, mesmo sendo uma tarefa difícil e complexa, ela não deixa de ser menos necessária por isso. Aliás, justamente por causa disso, ela se torna imprescindível.

Portanto, saber se planejar e ser mais produtivo pode ser a chave para sair mais rápido da crise e se tornar menos vulnerável às próximas que, quer queiramos ou não, sempre existirão.

BÔNUS: Exercite Sua Fé, Paciência e Resiliência Pessoal

A crise é um momento de depuração em vários sentidos porque é nela que nossas convicções e ações são testadas. É nela também que nós vemos se as atitudes que tomamos ANTES da crise foram acertadas ou não. E que momento é mais difícil na vida de alguém do que ter que enfrentar as consequências de suas decisões?

Pois bem, quando a crise chega é que nossa fé é testada até o ponto em que ela permanece inteira e sai fortalecida ou racha e se quebra em pedaços. É na crise que nós descobrimos de que são feitas nossas convicções e nossa confiança.

Já leu? Amanhã Deus vai mudar sua vida!

E, tal como um músculo, nossa fé sem ser exercitada acaba atrofiando e vai ficando cada vez mais frágil até se tornar praticamente inútil. Aproveite esses momentos turbulentos para exercitar sua fé e confiança em Deus, para exercitar sua paciência diante dos problemas e, claro sua capacidade de resistir e suportar a pressão: isso é resiliência!

Agora você já sabe o que tem que fazer. Que tal arregaçar as mangas e botar a mão na massa?

Gostou do artigo, ou mesmo que não tenha gostado também: Comente, avalie e compartilhe com os amigos! E pode contar conosco para sempre trazer conteúdo relevante para você!

 

Que tal receber um aviso quando sair algo novo e interessante no blog?

Cadastre seu email e receba artigos que vão abençoar seu dia!