Não deixe de falar as palavras deste Livro da Lei e de meditar nelas de dia e de noite, para que você cumpra fielmente tudo o que nele está escrito. Só então os seus caminhos prosperarão e você será bem sucedido. Josué 1:8

O post abaixo é uma tradução adaptada, não literal, de um artigo de Benjamin P Hardy, trazido com exclusividade para nossos leitores especiais, como você.

Os créditos estão no fim do post.

Todos os links de seu artigo aqui direcionam para posts e artigos em inglês – ou sua tradução automática pelo Google Tradutor, mas que você pode optar pelo texto original -, exceto quando apontar para links daqui do blog Desafiando Limites ou da Bíblia.

Enjoy!

Como ir de bem-sucedido a muito bem-sucedido (e porque a maioria das pessoas não consegue fazer isso)

Muitas pessoas querem o sucesso mais do que qualquer outra coisa. E eles sacrificarão tudo para tê-lo – o que muitas vezes é o custo de admissão.

Mas há um problema. Sustentar o sucesso, e ir além do sucesso é quase impossível para a maioria de povos. Daí Greg McKeown, autor de Essencialismo, pergunta: “Por que as pessoas e organizações bem-sucedidas não se tornam bem-sucedidas?”

A resposta de McKeown é sucinta: o sucesso é um catalisador para o fracasso.

Ser invisível é fácil. Quando você comete erros, você é o único que percebe. Mesmo ser a “zebra” é fácil. Se você fracassar, você já está automaticamente justificado.

Mas quando o foco está em você, todo mundo está esperando você falhar. A pressão externa muitas vezes se torna demasiadamente poderosa, sufocando os valores e a visão que o levou a se tornar bem sucedido, em primeiro lugar.

É por isso que o sucesso é, muitas vezes, uma experiência de curta duração. Pessoas vêm e vão. Muito poucos permanecem no topo por muito tempo. Por exemplo, apenas oito times da NFL venceram o Super Bowl de ponta a ponta. Como treinador dos 49ers, Bill Walsh disse: 

“A coisa mais difícil que já tive de fazer foi conseguir que minha equipe superasse a síndrome do sucesso”. 

Ganhar um primeiro campeonato de Super Bowl, de acordo com Walsh, é muito mais fácil do que ganhar um segundo ou terceiro. [Wallace falando agora: de fato, aqui no Brasil muitos times que ganham o Campeonato Brasileiro em um ano lutam para fugir do rebaixamento no ano seguinte, ao passo que times que foram mal no ano anterior, podem se destacar pelas primeiras posições no ano seguinte.]

Isso é verdade em todos os domínios da vida. Se você tiver sucesso nos negócios, a vida não fica mais fácil. Ela se torna mais difícil.

O sucesso é muito mais difícil de se lidar do que o fracasso.

“Quase todos os homens podem suportar a adversidade, mas se você quiser testar o caráter de um homem, dê-lhe poder.” – Abraham Lincoln

Para a maioria das pessoas, ter algum privilégio é prejudicial, um veneno.

Uma vez que você tenha atingido o sucesso, ou desfrute de certos privilégios, como por exemplo: tempo, dinheiro, fama, elogios, uma das duas coisas ocorre:

  • Seu foco muda da causa de seu sucesso para seus efeitos. 

Em vez de continuar a aprimorar suas habilidades e investir tempo afiando o machado, você entra de cabeça nos benefícios de seu sucesso anterior, o que inevitavelmente vai prejudicar seu desempenho futuro. Daí vem o ditado, “O sucesso vem geração sim, geração não.” Os filhos dos bem sucedidos não aprendem as razões, mas só desfrutam dos benefícios.

  • Ou, você experimenta um aumento intenso da pressão interna para manter o sucesso. 

Muitas pessoas não conseguem lidar com este nível de pressão e, muitas vezes, isso encerra suas carreiras prematuramente. No entanto, essa escalada de pressão interna é o que impede uma pessoa de ser consumida pelo ruído externo (ou seja, pela distração) que acompanha o sucesso. 

Como Robert Horry, ex-jogador da NBA, disse:

“A pressão pode estourar um cano, ou pode criar um diamante.”

Pressão interna, e não externa, é o que faz você ter sucesso. Aumentar a pressão é o que mantém você seguindo em frente.

Sucesso x Conquista (Realização)

A diferença entre sucesso e realização é sutil, mas crucial. O sucesso é um sentimento subjetivo sobre como você está se saindo em relação ao motivo pelo qual você está fazendo isso. Realização é uma medida objetiva sobre o que você realmente fez.

No entanto, o sucesso é muito mais importante do que a realização. Na verdade, você poderia ter todas as conquistas no mundo e não ser bem sucedido.

Você vê isso o tempo todo, pessoas que têm muitos indicadores externos de sucesso, mas internamente, eles são um desastre. Eles perderam o porquê e, portanto, não se lembram mais da razão pela qual estão perseguindo seus objetivos, em primeiro lugar.

O que antes era uma paixão genuína tornou-se agora uma necessidade de mais validação externa. Uma necessidade sem fim de adquirir e conseguir mais. Assim, em vez de se concentrarem no porquê, o foco se torna sobre o que vai funcionar, e que dê o maior retorno possível, mesmo que em detrimento de seus valores.

De acordo com Seth Godin, “a arte é quando um ser humano faz algo que pode não funcionar…” Quando você está focado no que, você só se importa se ele funciona, você não sabe mais por que você está fazendo isso.

Curiosamente, muitos empreendedores de sucesso admitem terem sido mais felizes antes de se tornarem “bem-sucedidos”, quando suas motivações eram congruentes com seus valores. O “êxtase” da conquista os envenenou, e sua motivação mudou.

Quando sua motivação muda de intrínseco para extrínseco, ou seja de interior para exterior, seu desempenho cai naturalmente a longo prazo. Você pode ser capaz de manter alto desempenho por um tempo, mas frequentemente a um custo grande demais para a sua saúde, relacionamentos e/ou finanças.

De bem sucedido a muito bem sucedido

“O sucesso é algo que você atrai pela pessoa que você se torna.” – Jim Rohn

Se o “sucesso” é o seu principal objetivo, você provavelmente não vai atrás dele. Perseguir o sucesso é como perseguir a felicidade. Você não pode persegui-la diretamente. Tanto o sucesso quanto a felicidade resultam de algo muito mais fundamental. 

Como explicou Viktor Frankl:

O sucesso, assim como a felicidade, não pode ser perseguido; ele deve acontecer, e ele só faz isso como um efeito colateral não intencional da dedicação pessoal a uma causa maior do que a si mesmo ou como o subproduto de uma doação plena a uma pessoa diferente de si mesmo.

O sucesso vem da consistência a sua visão e seus valores. Embora difícil por causa do ruído trazido pelas conquistas, tornar-se “muito” bem sucedido requer permanecer consistente com sua visão e valores. É muito fácil se tornar autocentrado em si mesmo. Mas permanecer sempre humilde e totalmente dedicado a outras pessoas e a uma causa que você desistir de tudo para se dedicar a ela, isso sim é raro.

Quando você permanece consistente e verdadeiro, você continua a aprimorar tanto a si mesmo como a sua arte, podendo até mesmo se tornar alguém de renome mundial.

Você deve dizer “não” a todas as distrações que atravessam o seu caminho, não importa o quão atraentes elas sejam.

Você não deve deixar seu ego inflar e se esquecer quem você realmente é. Você não pode abandonar seus valores nem as pessoas mais importantes em sua vida.

Não se esqueça de seu “porquê”. Essa pode ser a coisa mais difícil que você faz quando procura melhorar sua vida. Como Ryan Holiday disse recentemente de Tim Ferriss, 

“Ele faz o que faz porque gosta, e é compelido a criar, experimentar e melhorar porque é quem ele é. Tim ainda é Tim. A maioria das pessoas fica pior com o sucesso, e isso é uma vergonha. Isso se aplicou tão bem a Tim e esse é o modelo que eu almejo seguir”.

Traduzido e adaptado do post de Benjamin P. Hardy – ou seja, a tradução aqui não é literal, ao pé da letra, por isso em algumas partes houve acréscimos ou supressão de palavras para garantir a fluidez ou melhor compreensão do texto no idioma português.

Link para o artigo original:

How To Go From Successful To Very Successful (and why most people can’t do it)

Viu algum erro na tradução – a gente também erra né (risos)? Mas, avisa aí que a gente corrige! :)

Gostou? Avalie e compartilhe com seus amigos se este post lhe ajudou de alguma forma!

Eu realmente gostaria de ouvir sua opinião sobre o post: que tal comentar e me dizer o que pode ser melhorado ou que assunto lhe interessa?

Obrigado pela visita e que Deus lhe abençoe!

Esclarecimento necessário:

ps. se você for copiar este post, por favor atribua os créditos, essa tradução me custou um tempo e esforço mental significativo. Por isso: 1. deixe um link para o blog Desafiando Limites e, 2. faça expressa menção ao post original do Ben Hardy.

 

Que tal receber um aviso quando sair algo novo e interessante no blog?

Cadastre seu email e receba artigos que vão abençoar seu dia!