23 de Novembro – Crescendo em meio a duras provas

23 de Novembro – Crescendo em meio a duras provas

Fizeste ver ao teu povo duras coisas. (Sl 60.3.)

Eu sempre me alegro em que o salmista tenha dito a Deus que algumas coisas eram duras. Não há engano sobre isto; há coisas duras na vida. Neste verão ganhei umas flores cor-de-rosa muito bonitas, e assim que as peguei, perguntei: “Que flores são estas?” E a resposta foi: “São flores das rochas; crescem e florescem só nas rochas onde não se vê terra.”

Então pensei nas flores de Deus que crescem em lugares duros. E penso que de alguma forma Ele deve ter para com as Suas “flores das rochas” uma ternura particular, que talvez não tenha para com os Seus lírios e rosas. — Margaret Bottome

As provas da vida não visam a nos destruir, mas construir. A tribulação pode demolir os negócios de um homem, mas também edifica o seu caráter. O golpe no homem exterior pode ser a maior bênção para o homem interior.

Então, se Deus põe ou permite alguma coisa dura em nossa vida, estejamos certos de que o perigo real, o problema real, está no que perderemos se nos rebelarmos ou recuarmos. — Maltbie D. Babcock

 

Seus pensamentos a meu respeito

São pensamentos de paz.

Ele é meu Deus, meu refugio;

Meu Criador, Redentor;

Pra Si me fez e comprou-me

O que pensa a meu respeito

São pensamentos de amor.

“É dos montes de aflição que

Deus toma os Seus melhores soldados.

Este post faz parte de uma série de postagens devocionais que pretendo por em prática este ano, para abençoar meus leitores. Texto retirado de Mananciais no Deserto, de Lettie Cowman, Editora Betânia. Infelizmente, esgotado. Mas você pode ler uma versão online aqui, no Scribd.

Divulgação do blog Desafiando Limites.

Gostou? Avalie nas Estrelas, compartilhe no +1, twitter, facebook, etc ou deixe seu comentário. Obrigado!

22 de Novembro – A impossibilidade é a especialidade divina

22 de Novembro – A impossibilidade é a especialidade divina

Credes que posso fazer isso? (Mt 9.28.)

Deus lida com impossibilidades. Nunca é tarde para Ele operar, quando um impossível Lhe é trazido em inteira certeza de fé, por alguém em cuja vida e circunstâncias precisa realizar-se o impossível para que Deus seja glorificado.

Se em nossa vida tem havido rebelião, incredulidade, pecado e desastre, nunca é tarde demais para Deus tratar em triunfo com esses trágicos fatos, se forem trazidos a Ele em plena sujeição e confiança. Tem sido dito muitas vezes, e com verdade, que o cristianismo é a única religião que pode resolver a questão do passado do homem.

Deus pode “restituir… os anos que a locusta comeu” (Jl 2.25); e Ele o fará, quando pusermos toda a situação, e a nós mesmos, confiantes e sem reservas, na Sua mão. E isto, não por causa do que nós somos, mas do que Ele é. Deus perdoa, e sara, e restaura. Ele é “o Deus de toda a graça”. Louvemos o Seu nome, e confiemos nEle. — Sunday School Times

Nós temos um Deus que Se deleita nos impossíveis. Nada é difícil demais para Ele. — Andrew Murray

Para aqueles que estão enfrentando problemas difíceis, recomendo a leitura do post 9 Razões para persistir quando as coisas insistem em dar errado

Este post faz parte de uma série de postagens devocionais que pretendo por em prática este ano, para abençoar meus leitores. Texto retirado de Mananciais no Deserto, de Lettie Cowman, Editora Betânia. Infelizmente, esgotado. Mas você pode ler uma versão online aqui, no Scribd.

Divulgação do blog Desafiando Limites.

Gostou? Avalie nas Estrelas, compartilhe no +1, twitter, facebook, etc ou deixe seu comentário. Obrigado!

21 de Novembro – É preciso confiar nosso caminho ao Senhor

21 de Novembro – É preciso confiar nosso caminho ao Senhor

Entrega o teu caminho ao Senhor. (Sl 37.5.)

Alguma coisa o está perturbando? Seja o que for, vá e conte-o ao Pai. Entregue toda a questão na mão dEle, e você ficará livre daquele peso que deixa o coração dividido e perplexo, e de que o mundo está tão cheio. Quando você estiver para fazer ou sofrer alguma coisa, quando estiver diante de algum negócio ou empreendimento, vá e conte-o a Deus; ponha-O bem a par do assunto; sim, sobrecarregue-O com o assunto; e você estará livre de cuidado. Não mais o cuidado, mas haverá uma calma diligência no serviço e quieta dependência dEle para o desenrolar dos seus assuntos.

Entregue o seu cuidado, e entregue-se também com ele, como um só fardo, nas mãos do Senhor. — R. Leighton

Veremos que é impossível entregar nosso caminho ao Senhor se for um caminho que Ele não aprova. É só pela fé que alguém é capaz de entregar o seu caminho ao Senhor; se houver a mínima dúvida no coração, de que o “nosso caminho” seja bom, a fé se recusará a tomar parte. Este entregar do nosso caminho precisa ser um ato continuado, uma atitude, não um ato isolado. Por extraordinária e inesperada que possa parecer a direção de Deus, por próximo que esteja do precipício o caminho por onde Ele vai levá-lo, você não pode tomar da mão dEle as rédeas da direção.

Estamos prontos a submeter todos os nossos caminhos a Deus, para que Ele pronuncie juízo sobre eles? Não há nada que um crente precise examinar tão cuidadosamente como os seus hábitos e pontos-de-vista já estabelecidos. Pois é fácil achar que Deus automaticamente os aprova. Por que alguns crentes são tão ansiosos, tão temerosos? Evidentemente porque não deixaram o seu caminho com o Senhor. Levaram o fardo a Ele mas o trouxeram de volta consigo. — Selecionado

 

Ontem Te levei meu fardo,

Porém o trouxe comigo…

Agora venho outra vez

E quero deixá-lo aí.

 

Graças por Tua paciência!

Porque me ensinas, Senhor.

Graças porque me perdoas.

Eu confio nesse amor!

Este post faz parte de uma série de postagens devocionais que pretendo por em prática este ano, para abençoar meus leitores. Texto retirado de Mananciais no Deserto, de Lettie Cowman, Editora Betânia. Infelizmente, esgotado. Mas você pode ler uma versão online aqui, no Scribd.

Divulgação do blog Desafiando Limites.

Gostou? Avalie nas Estrelas, compartilhe no +1, twitter, facebook, etc ou deixe seu comentário. Obrigado!

20 de Novembro – Por que a espera é tão difícil?

20 de Novembro – Por que a espera é tão difícil?

Bem-aventurado o que espera. (Dn 12.12.)

Esperar pode parecer uma coisa fácil, mas é uma das disposições de espírito que o soldado cristão só aprende a ter após anos de ensino.

Para o guerreiro de Deus a marcha, e a marcha acelerada são muito mais fáceis do que ficar parado.

Há horas de perplexidade, em que o espírito mais pronto, mais desejoso de servir ao Senhor, não sabe que direção tomar. O que fazer então? Agitar-se em desespero? Voltar atrás covardemente, tomar a direita em temor, avançar presunçosamente?

Não, simplesmente esperar. Esperar em oração, todavia. Clame ao Senhor e coloque o caso perante Ele; conte-Lhe a dificuldade e clame por Sua promessa de auxílio.

Esperar com fé. Expresse a sua firme confiança nEle. Creia que, embora Ele o conserve esperando até a meia noite, virá, contudo, no tempo certo; a visão virá, e não tardará.

Esperar em quieta paciência.

Não murmure contra a fonte aparente da adversidade, como fizeram os filhos de Israel contra Moisés. Aceite o caso como é, e ponha-o exatamente assim na mão do Deus do concerto — simplesmente, de todo o coração e sem a interferência da sua vontade — dizendo:

“Agora, Senhor, não se faça a minha vontade, mas a Tua. Eu não sei o que fazer; estou num ponto extremo; mas esperarei até que Tu abras as águas ou afastes os meus inimigos.

Esperarei, ainda que me faças esperar muitos dias, pois meu coração está firmado só em Ti, ó Deus, e meu espírito espera por Ti, na plena convicção de que ainda serás o meu gozo e a minha salvação, o meu refúgio e a minha torre forte.” — Morning by Morning

Este post faz parte de uma série de postagens devocionais que pretendo por em prática este ano, para abençoar meus leitores. Texto retirado de Mananciais no Deserto, de Lettie Cowman, Editora Betânia. Infelizmente, esgotado. Mas você pode ler uma versão online aqui, no Scribd.

Divulgação do blog Desafiando Limites.

Gostou? Avalie nas Estrelas, compartilhe no +1, twitter, facebook, etc ou deixe seu comentário. Obrigado!

19 de Novembro – Descendo aos mais profundos abismos

19 de Novembro – Descendo aos mais profundos abismos

Tu, que me tens feito ver muitos males e angústias, me darás ainda a vida e me tirarás dos abismos da terra. (Sl 71.20.)

Deus nos mostra, nos faz ver, males e angústias. Assim, enquanto está sendo processada essa parte da nossa educação, temos às vezes de descer aos “abismos da terra”, temos de atravessar passagens subterrâneas, temos de ficar enterrados entre os mortos — mas a corda da nossa comunhão com Deus nunca será esticada, demais, a ponto de arrebentar; e Deus a puxará— Ele nos tornará a trazer das profundezas.

Nunca duvide de Deus! Nunca diga que Ele o esqueceu ou abandonou. Nunca pense que Ele não Se compadece de nós. Ele dará ainda a vida.

Em todo emaranhado de fios, há sempre um fio liso, em ordem. Por longo que seja o dia, virá o repouso da noite. As neves do inverno ficam algum tempo sobre a terra, mas finalmente se acabam.

Seja firme, seu trabalho não é vão. Deus ainda virá e o consolará. E quando Ele vem, o coração que havia esquecido o seu cântico rompe em notas alegres, como o salmista: “Eu te louvarei, cantar-te-ei com harpa, meus lábios exultarão.” — Selecionado

Se recebemos o bem,

O mal não receberemos,

Que da mesma Mão provêm?

É a Mão de Alguém que nos ama,

Que bem sabe o que fazer

E o propósito que tem.

Este post faz parte de uma série de postagens devocionais que pretendo por em prática este ano, para abençoar meus leitores. Texto retirado de Mananciais no Deserto, de Lettie Cowman, Editora Betânia. Infelizmente, esgotado. Mas você pode ler uma versão online aqui, no Scribd.

Divulgação do blog Desafiando Limites.

Gostou? Avalie nas Estrelas, compartilhe no +1, twitter, facebook, etc ou deixe seu comentário. Obrigado!

18 de Novembro – Um vacilo, um tropeço

18 de Novembro – Um vacilo, um tropeço

Bem-aventurado é aquele que não achar em mim motivo de tropeço. (Lc 7.23.)

Às vezes é bem difícil não achar motivo de tropeço em Jesus Cristo. Os tropeços podem estar na esfera das circunstâncias. Suponhamos: eu esperava encontrar grandes oportunidades, no entanto, encontro-me numa prisão — seja uma esfera estreita de convívio ou de serviço, seja um quarto de enfermidade, seja uma posição mal-vista. Sim; mas Ele sabe o que é melhor para mim. Meu ambiente é determinado por Ele. Ele tem em vista fortalecer a minha fé, atrair-me para maior comunhão com Ele, tornar maduro o meu poder. A minha alma prosperará na prisão.

O tropeço pode estar nos domínios da mente. Sou assaltado por perplexidades, indagações que não sei solucionar. Eu havia pensado que, entregando-me a Ele, meu céu estaria sempre claro; porém, muitas vezes está encoberto por névoas e nuvens. Contudo, deixe-me crer que, se as dificuldades permanecem, é para que eu aprenda a confiar nEle ainda com mais singeleza — a confiar e não temer. Sim, e por meio dos meus conflitos mentais sou treinado a ser instrutor para outros homens açoitados por semelhantes tempestades.

O tropeço pode estar na ordem espiritual. Eu tinha imaginado que dentro do Seu aprisco nunca sentiria os ventos cortantes da tentação. Mas é melhor como está, pois a Sua graça é magnificada; o meu caráter é amadurecido; e o Repouso com Ele será mais doce, no fim do dia. Dali olharei para as curvas e provas do caminho e cantarei os louvores do meu Guia. Assim, venha o que vier, aceitarei Sua vontade; e recusarei deixar-me tropeçar no meu amoroso Senhor. — Alexander Smellis

Este post faz parte de uma série de postagens devocionais que pretendo por em prática este ano, para abençoar meus leitores. Texto retirado de Mananciais no Deserto, de Lettie Cowman, Editora Betânia. Infelizmente, esgotado. Mas você pode ler uma versão online aqui, no Scribd.

Divulgação do blog Desafiando Limites.

Gostou? Avalie nas Estrelas, compartilhe no +1, twitter, facebook, etc ou deixe seu comentário. Obrigado!

Como fazer seu blog crescer e glorificar a Deus através dele?

to his glory

Como fazer seu blog crescer e glorificar a Deus através dele?

Blogar é uma palavra nova que traduz um conceito muito antigo: a palavra escrita tem poder. Não apenas poder no sentido de transformar vidas e mentes, não necessariamente nessa ordem, mas poder de se perpetuar, se reproduzir e sobreviver ao duro teste do tempo.

Apesar de muitos dizerem que se você quiser que suas palavras perdurem, lance-as na rede (internet), a verdade é que as palavras que realmente mais perduraram foram aquelas escritas na rocha, tais como OS 10 Mandamentos e a Pedra de Roseta.

Não é à toa que Jó já dizia isso há milhares e milhares de anos:

Quem me dera agora, que as minhas palavras fossem escritas! Quem me dera, fossem gravadas num livro! E que, com pena de ferro, e com chumbo, para sempre fossem esculpidas na rocha. Jó 19:23-24

Porém, se você não tem muita habilidade para deixar seus escritos na pedra, use o teclado e mouse mesmo!

Por isso, resolvi escrever este post para ajudar a quem quer escrever não apenas para a eternidade, mas também para a glória de Deus, dando algumas dicas1 básicas e simples de fazer que poderão ser úteis para levar suas palavras aos confins da Terra.

Essas dicas são baseadas em meus 4 anos de blogagem e acompanhamento de inúmeros blogs, observando erros a serem evitados e acertos a serem imitados. Mas, sobretudo, aprendendo a criar um estilo próprio e sempre procurando blogar para a glória de Deus.

Vamos a elas, então:

1. Disponibilize um sistema de atualização fácil para que seus leitores saibam quando você escreveu algo novo e que possa interessá-los.

Existem várias formas de um leitor se manter atualizado sobre o que acontece nas principais fontes de notícias que ele acompanha. Eu, particularmente, gosto muito de me manter atualizado através do sistema de feed/RSS, e senti MUITO quando o Google matou, sem misericórdia, o Google Reader…

Apesar de hoje usar o Feedly, nunca será a mesma coisa. Aprenda a configurar um feed para seu blog lendo este excelente post do Xcake Metablog.

Mas, além do feed/RSS, que outra forma simples e eficaz de comunicar aos seus leitores que você acabou de fazer cáca no teclado? Uma assinatura via email: simples, fácil, rápida, indolor e sem frescurite.

Os blogs que utilizam o WordPress dispõem dessa ferramenta extremamente útil:

sign up email

Em tempos de internet, é preciso se acostumar com uma coisa: aquilo que você escreve e publica, com sua assinatura e tudo mais, vai deixar de ser exclusivamente seu.

Eu já me cansei de pegar gente republicando posts meus, que caíram no gosto e no monitor dos leitores (veja no ranking de posts avaliados com mais estrelas), como se fossem deles. É chato? É. Mas, fazer o quê? Eis a dica:

2. Deixe um aviso de direitos autorais bem visível a todos os seus leitores.

Nem todos vão respeitar, mas pelo menos os de boa fé irão. E não fique perdendo seu tempo com os de má-fé, simplesmente porque eles não valem o esforço.

direito autoral

Outra dica bem simples, mas muito útil e eficaz:

3. Agradeça a visita de quem chegou até seu site.

Sim, eu sei que muitos chegam em seu site, mal limpam os pés no tapete e já estão indo embora sem se despedir. É a vida, bola pra frente. Mas, deixando seu agradecimento, você vai deixar registrado que é grato a quem interessa: seus leitores que leem e, de vez em quando, voltam.

Veja como é simples e, junto com o agradecimento, você pode pedir que eles lhe ajudem a alcançar mais leitores, se gostarem do que leram.

Mais fácil do que isso só pedindo pra você avaliar este post e compartilhar nas redes com seus amigos… risos   ;)

engagement

4. Atualize seu blog com frequência.

Um dos maiores pecados de um blogueiro cristão é deixar seu blog às moscas. E quando eu digo isso, por favor acredite em mim porque esse foi um erro que eu já cometi, e espero não repetir.

Deixar um blog ou site sem atualização é pedir para que ele entre em coma por falta de leitores. Um blog sem atualizações vai se tornar uma peça de museu, com fotos do passado, em vez de uma fonte de notícias e novidades.

Quando eu recomecei a atualizar meu blog com frequência, ele saiu do coma e deu palpitantes sinais de vida.

Observe abaixo a ultrassonografia da criança:

blog statsobs.: setembro ainda não havia terminado

5. Acompanhe quais são seus posts mais acessados e bem avaliados.

Ao fazer isso, você têm um importante feedback para lhe orientar sobre o tema que mais agrada e/ou atrai seus leitores. Além disso, pode tentar entender onde e como acertou naqueles posts e procurar repetir o feito em seus escritos posteriores.

É sempre bom tentar entender a mente de seus leitores, não para escrever aquilo que eles querem ler, mas para entender como você pode escrever sobre o que você domina e gosta, mas também para perceber como falar a língua de seus leitores e conquistar seu interesse e atenção para seu blog.

Aqui um pequeno detalhe: o post Enquanto dormimos, Deus trabalha… foi escrito pela Raíssa, uma autora convidada. #fikadica

posts stats

6. Invista na tradução de seus posts para outros idiomas.

Por meio do duolingo, sobre o qual eu já escrevi aqui, que dispõe de apps móveis, você não apenas aprende outros idiomas, mas também pode colocar seus próprios arquivos para serem traduzidos para outros idiomas.

No caso de vários posts do blog Desafiando Limites, eles foram vertidos para o Inglês. E, depois que cadastrei alguns posts do blog no site Duolingo, e republiquei alguns desses posts traduzidos para o inglês no blog, percebi que a visitação vinda de outros países aumentou significativamente.

Observe:

stats countries

Pode parecer pouco, mas nesse dia, mais de 10% das visitas veio de fora do Brasil. E você ainda aumenta o impacto de seu blog além fronteiras. No meu caso, em que o objetivo do blog é expandir o Reino de Deus, eu me sinto mais próximo do cumprimento da Grande Comissão.

7. Incentive a interação de seus leitores, dando feedback do que eles leram.

Veja como é simples e nem dói. Basta você pedir, de forma direta, educada e sincera, para que avaliem e compartilhem o que leram e lhe deem retorno do que acharam.

Essa atitude tem dois aspectos positivos: estimula a participação dos leitores e traz grande satisfação ao blogueiro quando ele percebe que seu esforço está valendo a pena e beneficiando outros. Isso para o caso de blog-hobby como o meu. Para blogs que geram retorno financeiro, o critério é outro, mas as dicas aqui mencionadas também são válidas.

engagement

8. Mostre aos seus visitantes o ranking de seus melhores posts, na opinião dos próprios leitores.

Alguns plugins do wordpress são bem úteis nesse propósito, e um dos que mais gosto é o Rating Widget, bastante útil e fácil de configurar. É bem verdade que a versão free (que eu uso) tem algumas limitações, mas ela é bem competente e eficaz para uso em blogs pessoais.

Além de permitir que os leitores votem em posts isolados, existe a opção de criar esse ranking onde podem ser mostrados por número de votos ou por maiores notas.

post stars

9. Por fim, não se esqueça de agradecer os leitores.

Afinal, o que seria de um blog ou site sem seus leitores, não é mesmo? Perceba que, ao mesmo tempo em que agradece, você pode reforçar o pedido de compartilhamento e divulgação do blog. Se o leitor gostou, por que não iria divulgar aquilo que ele acha relevante?

Super simples, fácil e elegante de ser feito. E você pode fazer da forma que achar melhor, combinando com seu estilo e com a aparência de seu blog.

engagement

Bônus: 10 estratégias simples para turbinar seu blog e impactar seus leitores

Como você já deve ter percebido, algumas das dicas que mencionei acima – e que eu uso – estão repetidas abaixo. Aqui estou fazendo um pequeno glossário de pequenas atitudes que, colocadas em prática, tem o potencial de turbinar seu blog e tirá-lo da mesmice e da irrelevância e lançá-lo a novos patamares.

E o melhor é que são, em sua maioria, fáceis de serem feitos, embora não seja tão rápido implementar alguns deles. Também é preciso algum esforço e perseverança, mas não é assim com tudo que vale a pena ser feito?

Só que você não precisa se desesperar: pode começar e ir, aos poucos, colocando-os em prática até chegar a um nível de maturidade e excelência editorial.

Veja que dicas úteis as que compilei abaixo (de nada, é só avaliar na estrela, clicar no +1 e curti, ok?  :¬)

  1. produza conteúdo original: nem sempre é fácil escrever algo novo. Às vezes, chega uma hora que cansa e você perde o estímulo, mas procure, sempre que possível, escrever algo novo, criativo e original, algo que só você tem e faz. Isso vai diferenciar seu blog de mais de 90% (é um chute, pode ser mais…) do que existe atualmente na internet. Eu mesmo sou alvo de vários copiadores e o que é pior, nem me dão os créditos. Isso é indigno de alguém que se coloca e se mostra como cristão;
  2. crie seu próprio estilo de redação e comunicação: você gosta de shows humorísticos? Então – se gosta – deve ter percebido que quem faz sucesso é quem faz coisas próprias, criam seu próprio estilo, ao passo que os imitadores nunca passam disso: meros imitadores. Com blogs é a mesma coisa, os melhores são aqueles que criam e fazem as coisas de seu próprio modo, lideram o segmento em que atuam;
  3. procure dominar o assunto que vai tratar: essa dica é fácil de ser entendida e assimilada. O difícil dela é por em prática. Todavia, você não precisa querer aprender tudo do dia para a noite, mas seus leitores devem perceber que você pelo menos se esforçou para trazer uma informação abalizada e atualizada, em vez de ficar enchendo linguiça e fingindo ser o rei da cocada preta;
  4. esmere-se na redação de seus posts: esse é um grande pecado de muitos blogs, e aqui peço licença para falar do segmento evangélico/gospel. Infelizmente, há pouco cuidado e esmero na produção de conteúdo da grande maioria dos blogs evangélicos da atualidade, mesmo de alguns bem visitados e famosos. Mas, para não ser injusto, vou me abster de citar nomes, embora você mesmo possa fazer essa avaliação dos blogs que lê;
  5. tenha coerência editorial e honestidade intelectual: esse tema é espinhoso, e a melhor forma de falar sobre ele é da forma mais direta possível: seus leitores, até mesmo os que discordam de você, precisam enxergar em seus escritos uma coerência ao longo do tempo, e não ficar mudando a todo tempo ao sabor da maré (ou dos recebimentos/propagandas). E honestidade intelectual é ser sincero e admitir quando errar, mesmo que seja desagradável e constrangedor;
  6. esteja atento à aparência: esse é outro grande defeito de muitos blogs evangélicos – o descuido com a aparência e o amadorismo no trato exterior do blog. Claro, o mais importante de um blog é o seu conteúdo, mas a aparência é a vitrine onde ele é exposto. Se sua vitrine não valoriza o produto, faça pelo menos com que ela não atrapalhe;
  7. estimule a participação de seus leitores: conforme mencionei acima, peça para comentarem, avaliarem e compartilharem seu conteúdo. Claro, eles somente farão isso se gostarem e concordarem com o que você escreveu. Mas, se você tem segurança e confiança de que fez um bom trabalho, por que não arriscar? O máximo que vai ganhar é um comentário apontando onde errou e, com isso, poder melhorar da próxima vez, certo?
  8. atualize com frequência: eu não sei dizer qual é a taxa de atualização mínima que um blog precisa ter para ser considerado “atualizado”, mas eu arriscaria dizer que menos de 2 ou 3 posts por semana são um sinal de que é preciso repensar o que e como você escreve em seu blog. Veja bem, não estou dizendo que é fácil, chega uma hora que cansa e não há outra coisa a ser dita além de “cansei”, mas… para quem quer seguir em frente, há opções, tal como a que fiz publicando todo dia um texto de um excelente devocional cristão chamado Mananciais no Deserto. Assim, você ganha fôlego para voltar a publicar quando o cansaço mental for embora e a inspiração voltar;
  9. faça de seu blog uma comunidade:  não despreze o poder de influência que seu blog pode ter. Por isso, invista nas redes sociais como uma forma adicional de ampliar o alcance dele. Crie páginas no facebook (a nossa está aqui), perfil no twitter e no G+, entre outros. Procure ter cuidado para não mudar o foco e deixar o blog de lado enquanto você o divulga, ok?
  10. procure uma boa hospedagem: esta dica é pra quem usa o blog em uma hospedagem por fora, como o meu caso. Antes, eu usava uma hospedagem que até que me atendia bem no começo, mas depois começou a me dar dor-de-cabeça, não resolvia as pendências e quando eu reclamava diziam que a culpa era minha. Até que o próprio técnico me sugeriu que mudasse, prometendo que iria me ressarcir o período não utilizado, já que o pagamento era anual. Não me ressarciram. Já foi bom, mas hoje não recomendo. Em todo caso, era na FBlogHost. Talvez você tenha melhor sorte do que eu… Agora estou na Cirtrox, e nem é mais caro, mas com um serviço muito melhor e com muito mais profissionalismo e confiabilidade.

Conclusão

Manter um blog, seja ele evangélico ou não, com publicações de alto nível, não é nada fácil. Pra falar a verdade, sendo bem sincero, é trabalhoso, gasta-se tempo, dinheiro e, claro, dá um pouco de stress também. Mas, apesar de tudo isso, é um hobby que vale a pena e traz muita satisfação pessoal, muito mais do que outras coisas que fazemos e que nem sempre nos satisfazem.

Por isso, por conta dessa satisfação, é que gastei horas e horas para tentar fazer um post relevante para quem quer que seu blog tenha, de fato, um nível de qualidade que as pessoas visitem, leiam, gostem e queiram voltar. Não estou dizendo que o meu é assim, mas que é assim que eu quero que ele seja um dia. E se eu tiver ajudado você a melhorar o seu também, já valeu a pena ter gasto essas horas.

Para lhe dar mais algumas dicas adicionais, aqui vão mais alguns textos que certamente irão contribuir para que seu blog atinja o nível de excelência que seus leitores merecem.

Links úteis para ajudar a fazer de seu blog um instrumento de louvor e glória para a obra e o Reino de Deus:

Site X-cake Metablog (link), com diversas dicas para blogueiros.

Aqui um post muito útil e rico para blogueiros: Dicas para melhorar seu blog, bem como este outro aqui, direto e prático, que versa sobre Otimização de Conteúdo e Dicas de SEO.

Aqui outro post muito legal com dicas de estrutura e taxonomia: A Anatomia de um Post de Blog Perfeito. Está em inglês, mas tem uma tradução colaborativa aqui, do Duolingo, que já mencionei antes.

Aqui estão alguns posts que já escrevi, tratando sobre o tema. Certamente podem acrescentar algo para seu blog, principalmente se ele for um blog evangélico. Mas, as dicas são aplicáveis a outros tipos de blog, com as devidas adaptações, visto que focam na construção de conteúdo de qualidade e com honestidade intelectual.

Eis os links de artigos escritos aqui mesmo no blog Desafiando Limites:

Por fim, alguns sites onde você pode encontrar outras dicas úteis, principalmente se você faz uso do Blogger (Google): Mundo Blogger, Dicas Blogger, entre outros.

Lembre-se: sorte é o casamento perfeito entre a oportunidade que surge na vida de quem se preparou adequadamente. Outro nome para isso é sucesso. Você está preparado para as oportunidade que virão?

Enfim, é isso. Se chegou até aqui, quero lhe pedir que avalie o post nas estrelas, clique no +1 e compartilhe nas redes sociais, caso tenha gostado e apreciou as dicas.

E, principalmente, obrigado pela visita e, se quiser, deixe seu comentário com o link para seu blog, quem sabe eu lhe faço uma visita, não é mesmo?  ;¬)

1 – os prints que ilustram este post foram feitos há algum tempo (setembro/2014), por isso os números atuais são diferentes e as estatísticas estão maiores.